G1 Mundo

Brasileiro reservista no Exército de Israel fala sobre convocação para conflito: ‘Fomos treinados pra isso’

today9 de outubro de 2023 7

Fundo
share close

Alexandre Kreimer é reservista e foi convocado para atuar no conflito. Em entrevista exclusiva à GloboNews, ele conta que o grupo do qual faz parte aguarda ordens para uma possível entrada em Gaza.

“Estamos perto da Faixa de Gaza, treinando e se preparando. A gente está fazendo o máximo que a gente pode como reservista, porque não sou mais soldado, para o caso de a situação ficar mais grave, a gente entra em gaza. A gente vai para onde mandarem”, conta Kreimer.

Segundo ele, todos dormem em colchões no chão e, em uma única tenda, são pelo menos 100 militares. “As condições são as de Exército, a gente dorme mal, come mal. Mas a gente foi treinado para isso”, completa.



▶️ Como começou o conflito entre o Hamas e Israel? A mais recente disputa na região começou em 7 de outubro, quando o Hamas realizou um ataque-surpresa contra Israel. Essa foi a mais violenta ação em território israelense dos últimos 50 anos. Os serviços de inteligência do país não conseguiram antecipar que uma ofensiva dessa magnitude estava sendo preparada.

▶️ O que é o Hamas? O grupo extremista armado é uma das principais organizações islâmicas nos Territórios Palestrinos (são duas áreas não contínuas: a Faixa de Gaza e a Cisjordânia). Desde 2007, o Hamas controla a Faixa de Gaza. O grupo é considerado terrorista por países como os Estados Unidos e o Reino Unido, mas tem o apoio do Irã.

▶️ Como foi o ataque? As ações se concentraram perto da fronteira da Faixa Gaza, de onde Hamas lançou 5 mil foguetes. Por terra, ar e mar, com motos e parapentes, homens armados invadiram o território israelense pelo sul do país. Houve relatos de que os invasores atiraram em pessoas que estavam nas ruas e sequestraram dezenas de israelenses (incluindo mulheres e crianças), levados como reféns para Gaza.

▶️ Como foi a resposta de Israel? Diante da ofensiva do Hamas, o governo israelense iniciou uma retaliação. “Estamos em guerra e vamos ganhar”, disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, logo após o ataque. “O nosso inimigo pagará um preço que nunca conheceu.” Ainda em 7 de outubro, Israel lançou bombas em direção à Faixa de Gaza.

▶️ Quantas pessoas morreram? O balanço mais recente das autoridades locais indica que ao menos 1.120 pessoas morreram, sendo 700 em Israel, 413 na Faixa de Gaza e sete na Cisjordânia. Milhares de pessoas ficaram feridas.O que é e onde fica Faixa de Gaza? É território palestino localizado em um estreito pedaço de terra na costa oeste de Israel, na fronteira com o Egito e banhado pelo Mar Mediterrâneo. Marcado por pobreza e superpopulação, tem mais de 2 milhões de habitantes morando em um território de 41 km de comprimento e 10 km de largura. Tomada por Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967, e entregue aos palestinos em 2005, Gaza vive um bloqueio de bens e serviços imposto por seus vizinhos de fronteira.

▶️ Qual é o histórico do conflito na região? A disputa entre Israel e Palestina se estende há décadas e já resultou em inúmeros enfrentamentos armados e mortes. Em sua forma moderna, remonta a 1947, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs a criação de dois Estados, um judeu e um árabe, na Palestina, sob mandato britânico.

▶️ Quando Israel foi reconhecido como um Estado? Em 1948. Desde então, vem ocorrendo uma disputa por território na região, e vários acordos já tentaram estabelecer a paz na região, mas neNhum deles teve sucesso.

▶️ Qual é a diferença entre israelenses e palestinos? Israelenses são cidadãos do Estado de Israel, criado em 1948. Palestinos são o povo etnicamente árabe, de maioria muçulmana, que habitava a região entre o Rio Jordão e o Mar Mediterrâneo.

Guerra declarada após ataques

No sábado (7), o Hamas lançou foguetes contra cidades israelenses a partir da Faixa de Gaza, enquanto homens armados invadiam o território israelense por terra, ar e mar. Em seguida, os israelenses revidaram e declararam estado de guerra.

O ministro da Defesa israelense, Yoav Gallant, chegou a dizer que a Faixa de Gaza pagaria um “preço pesado, que vai mudar a realidade de gerações”.

Cerca de 123 mil pessoas foram internamente deslocadas dentro da Faixa de Gaza, de acordo com levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU). A agência da ONU afirmou ainda que existem relatos de escassez de alimentos na região.

Imagens de drone mostram destruição após ataque em festival de música em Israel

Imagens de drone mostram destruição após ataque em festival de música em Israel

Palestinos assumem o controle de tanque israelense depois de cruzar a fronteira de Israel com Khan Yunis, no sul da Faixa de Gaza, em 7 de outubro de 2023. — Foto: Said Khatib/AFP

Nos últimos dias, sirenes foram ouvidas em várias partes de Israel, incluindo grandes cidades, como Tel Aviv e Jerusalém. Os ataques atingiram prédios e veículos, causando estragos em diversas regiões do país.

Pela terra, pelo ar e pelo mar, homens armados do Hamas invadiram o território israelense na região sul do país. Agências internacionais relataram que esses homens atiraram contra pessoas que estavam nas ruas.

Dezenas de moradores israelenses foram levados como reféns para a Faixa de Gaza. A imprensa israelense informou que o grupo pode ter sequestrado cerca de 100 pessoas.

Hamas surpreendeu Israel com milhares de foguetes

Hamas surpreendeu Israel com milhares de foguetes

A Faixa de Gaza é um território controlado pelo Hamas, que jurou destruir Israel e travou várias guerras com o país desde que assumiu o poder em Gaza em 2007.

O local é um território situado entre Israel, Egito e o Mar Mediterrâneo, e abriga cerca de 2,3 milhões de pessoas — uma das maiores densidades populacionais do mundo. A Faixa tem comprimento de 41 km e 10 km de largura.

O espaço aéreo de Gaza e sua costa marítima é controlada por Israel. Os israelenses também restringem quais mercadorias e quem pode entrar e sair da região. O Egito, por sua vez, controla quem atravessa a fronteira.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de e 80% da população de Gaza depende de ajuda internacional e 1 milhão de pessoas contam com ajuda alimentar diária.

O Hamas é o maior dentre diversos grupos de militantes islâmicos da Palestina. O grupo é classificado como terrorista por Israel, Estados Unidos, União Europeia e Reino Unido, bem como outras potências globais.

O nome em árabe é um acrônimo para Movimento de Resistência Islâmica, que teve origem em 1987, após o início da primeira intifada palestina contra a ocupação israelense da Cisjordânia e da Faixa de Gaza.

Hamas surpreende Israel em ataque com milhares de foguetes

Hamas surpreende Israel em ataque com milhares de foguetes

Em sua fundação, o Estatuto do Hamas definiu a Palestina histórica, incluindo o atual território de Israel, como terra islâmica e excluiu qualquer paz permanente com o Estado judeu. O documento também ataca os judeus como povo, fortalecendo acusações de que o grupo é antissemita.

O líder do Hamas, Ismail Haniyeh, falou em uma entrevista à Al-Jazeera que que o bloqueio de Gaza e a normalização das relações de Israel com os países árabes foram algumas das razões para essa ofensiva.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

israel-x-hamas:-eua-dizem-que-nove-cidadaos-do-pais-morreram-no-conflito

G1 Mundo

Israel x Hamas: EUA dizem que nove cidadãos do país morreram no conflito

Segundo o Conselho de Segurança Nacional, os nove eram civis que estavam em território israelense. No domingo (8), autoridades dos EUA disseram a deputados do Congresso que pelo menos quatro americanos estavam entre os mortos. Mas Washington informou também que ainda tenta identificar e verificar cidadãos de seu país no conflito. Israel afirmou que dezenas de cidadãos norte-americanos estão atualmente feitos reféns em Gaza. Também nesta segunda, a rede britânica […]

today9 de outubro de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%