G1 Santos

Briga por telhas acaba com vizinhos feridos por golpes de faca, facão e foice no litoral de SP

today6 de dezembro de 2023

Fundo
share close

Dois vizinhos ficaram feridos após brigarem por conta de telhas em Mongaguá, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1, nesta quarta-feira (6), eles tinham histórico de desentendimentos, mas desta vez a discussão acabou em golpes de faca, facão e foice.

O caso aconteceu nesta terça-feira (5) na Avenida São Luiz, no bairro Vila Atlântica. As autoridades policiais tomaram conhecimento do caso após o pedreiro, de 44 anos, ser atendido no Pronto-Socorro (PS) Central da cidade. A equipe da Polícia Militar (PM) foi acionada ao local e colheu a versão do homem, que disse ter sido golpeado com facão e foice pela vizinha, de 41 anos, e o filho dela, de 14.

Mais tarde, a equipe de policiais civis foi até o endereço do pedreiro. No local, ele contou que tinha se desentendido com a vizinha após ver ela e o filho mexendo nas telhas da casa dele. Em seguida, os agentes foram até a casa da vizinha e não encontraram ninguém na residência.



No entanto, a mulher e o filho adolescente foram localizados chegando no imóvel e foram conduzidos até a delegacia. Ela contou que o vizinho é usuário de drogas e tio do ex-marido dela. A mulher afirmou que ele não a deixa viver em paz.

Na ocasião, ela relatou que estava dentro da própria casa quando ouviu um barulho do telhado e percebeu que o homem estava destelhando a residência. Ao questioná-lo sobre o fato, o vizinho teria a xingado de “vagabunda” e feito ameaças e passado a jogar telhas na direção dela.

Ainda segundo a mulher, o homem desceu do telhado armado com uma faca e avançou contra ela. A mulher disse que feriu a mão e as pernas na tentativa de se defender. A vizinha contou também que foi agredida com socos e pegou um facão para golpear o pedreiro como forma de defesa.

Em seguida, a mulher disse ter sido empurrada no chão pelo homem e, neste momento, o filho dela de 14 anos foi defendê-la com uma foice. O adolescente teria golpeado o pedreiro para tirar a faca das mãos dele. Em seguida, o homem foi expulso do quintal.

O adolescente reforçou a versão da mãe. Desta forma, a mulher passou por atendimento médico, que constatou lesões na mão e perna esquerda dela.

A Polícia Civil checou que tanto ela quanto o homem tinham anotações criminais e, inclusive, havia um boletim de ocorrência feito por ela contra o pedreiro por ameaça.

O delegado analisou as versões e, com base nos ferimentos da mulher, entendeu que é possível que ela e o filho tenham agido em legítima defesa. Por isso, como não foi possível apurar o verdadeiro agressor e quem agiu para se defender. Ninguém foi preso. A autoridade policial determinou que o caso seja apurado por meio de um procedimento investigatório.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

empresario-preso-pela-pf-por-ligacao-com-garimpo-ilegal-na-terra-yanomami-diz-que-transacoes-suspeitas-sao-de-apostas-de-jogos

G1 Santos

Empresário preso pela PF por ligação com garimpo ilegal na Terra Yanomami diz que transações suspeitas são de apostas de jogos

Possebon e o dono da mineradora Betser, Christian Costa dos Santos, foram presos na operação Disco de Ouro, que investiga a movimentação de R$ 250 milhões em transações com cassiterita extraída ilegalmente da Terra Yanomami. A defesa afirma que a prisão dele é "uma violência." Possebon foi identificado como suspeito de integrar o núcleo financeiro do suposto esquema. Ele também foi apontado como sócio oculto da mineradora Betser. Ele teria […]

today6 de dezembro de 2023

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%