G1 Santos

Cafeterias e padarias no estilo francês ganham espaço com doces e pães artesanais no litoral de SP

today1 de março de 2024 14

Fundo
share close

O nicho que vem conquistando o mercado é composto por pâtisseries, boulangeries e confiseries, são casas especializadas em pães, cafés e doces de primeira linha com decoração elegante e produtos diferenciados.

Um pequeno estabelecimento de porta azul anil, no coração do Gonzaga, abriga os pães e doces feitos por Daniela de Castro. Ela resolveu deixar de lado a carreira como veterinária em São Paulo e se dedicar a produção de pães e doces artesanais. Com o incentivo da mãe, ela se inspirou na sua paixão pela panificação e pela cultura francesa.

“Eu tive a vontade de abrir uma micropadaria, nos moldes das bounlangeries francesas. Uma padaria pequena, onde o padeiro produz, atende o cliente, faz compras, embala. Essa foi a minha inspiração”, explica Daniela de Castro, proprietária da Vive La France.



Pães artesanais produzidos pela microempresária Daniela de Castro, em sua padaria artesanal em Santos — Foto: Mariane Rossi/g1

São 20 sabores de pães artesanais, feitos com fermentação natural. A prova são os alvéolo e a maciez presentes na massa. O cheirinho de pão presente no local e a crocância a cada corte não nega que eles foram preparados a metros de distância do balcão.

As fornadas mudam a cada dia, é uma produção limitada. Há pães integrais, com azeitonas, queijos e grãos. Além deles, não pode faltar duas iguarias francesas, o croissants e o pain au chocolat. Também há a produção de focaccias e cookies, que não são originários da França, mas igualmente aclamados pelos clientes.

Daniela embalando os pães artesanais produzidos em Santos, no litoral de São Paulo — Foto: Alex Ferreira/g1

“Eu tento dar um destaque para receitas mais autorais, principalmente, os pães. O processo é todo muito cuidadoso. O croissant, os folheados, eu faço todo o processo a mão, a laminação a mão. A gente sempre usa ingredientes de qualidade, prioriza isso”, disse ela.

Assim como na França, Daniela preza pelo atendimento individualizado. A padeira é quem serve os clientes, conversa com eles e cria até uma relação de amizade com que aprecia saborear os pães feitos no local. “É um negócio bem familiar e estar próxima me deixa bastante feliz”, comenta ela. “Quando eu abri em 2018, tinham poucos, é muito legal porque é um produto de mais qualidade e mais saudável”

Pães produzidos em padaria artesanal, localizada em Santos — Foto: Vive La France

Um pedacinho doce de Paris

Oferecer doces, com técnicas da alta confeitaria francesa, era um dos desejos de João Victor Guarnieri. O jovem se formou como confeiteiro na renomada escola Le Cordon Bleu, em Paris. De volta ao Brasil, ele e Natália Mora começaram a fazer doces franceses em casa.

“Depois quando deu uma acalmada, abrimos a loja, focada nos doces. Fomos aperfeiçoando as técnicas, trazendo um pouquinho de técnicas parisienses, francesas, para o Brasil. Obviamente, não tem os insumos de lá. O que a gente consegue, a gente importa. A farinha é importada, a manteiga”, conta Natalia, padeira e proprietária da Selavi Confeitaria e Café.

Choux cream, um dos doces clássicos da França — Foto: Alex Ferreira/g1

O colorido da vitrine enche os olhos de qualquer um. Doces espelhados, com camadas e perfeitos acabamentos. As tradicionais sobremesas encontradas na França à disposição, para qualquer brasileiro se deliciar. “A gente come com os olhos, a gente procura deixar tudo alinhado e bonito”, comenta João.

As éclairs, conhecidas no Brasil como bombas de chocolate ou creme, estão enfileiradas. O mil-folhos, com sua delicadeza e crocância, também aguça o paladar. A choux cream, feita com a mesma massa francesa, bem levinha e francesa, ganham um recheio de baunilha e são o carro-chefe da casa (veja o preparo no vídeo).

“Essa massa é bem utilizada na França. Ela serve para fazer vários tipos de doce. [… ] Todos são a base da massa choux. Essa é com um creme de baunilha, que é bem utilizado lá, um creme bem leve e que não sente tanto o doce”, explica João.

No cardápio, são cerca de 15 doces franceses diferentes, que são produzidos em dias variados. Há também receitas autorais de João, que une ingredientes brasileiros com as técnicas francesas. Segundo o confeiteiro, são produzidos cerca de 120 sobremesas por dia.

Doces franceses preparos em confeitaria em Santos, no litoral de São Paulo — Foto: Alex Ferreira/g1

O sucesso da casa levou o casal a ampliar as opções para o público e inserir também uma linha de salgados. Natália se especializou em panificação e iniciou a produção de croissants e brioches artesanais, com fornadas diárias.

Com esse pão bem fofinho, são feitos o croque monsieur e o croque madame, duas receitas icônicas da culinária da França. O primeiro, é um sanduiche com presunto, queijo e bechamel. Já o madame, ainda é finalizado com um ovo, que remete aos chapéus das senhoras parisienses.

A Torre Eiffel desenhada na parede, as singelas flores e símbolos franceses na decoração levam o cliente entrar em uma viagem a França. Para se sentir lá, só mesmo escolhendo um doce, acompanhado de um cafezinho, e provar a sensação de uma mistura de sabores em apenas uma mordida. “A gente ouvi dos clientes que eles se sentem em Paris”, fala Natália.

Doces franceses produzidos por confeitaria em Santos, SP — Foto: Alex Ferreira/g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-sensibiliza-mais-de-600-pessoas-na-6a-campanha-‘oleo-sustentavel-no-verao’

Prefeitura de Guarujá

Guarujá sensibiliza mais de 600 pessoas na 6ª Campanha ‘Óleo Sustentável no Verão’

Em parceria com a Abiove, a Prefeitura conscientizou e coletou 20 litros de resíduos na Praça Horácio Lafer, na Praia da Enseada Mais de 600 moradores e turistas alcançados, 20 litros de óleo de cozinha reciclados, interação entre todas as idades e diversos brindes sorteados. Assim a Prefeitura de Guarujá e a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) concluíram a 6ª Campanha ‘Óleo Sustentável no Verão’, realizada nos últimos dias 24 e […]

today1 de março de 2024 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%