G1 Santos

Caixa vai liberar saque calamidade do FGTS em municípios do litoral de SP atingidos pelas chuvas

today20 de fevereiro de 2023 12

Fundo
share close

Serão beneficiados os moradores das seguintes cidades:

Para fazer o saque, será necessário que o morador de uma das cidades acima possua saldo na conta do FGTS e que não tenha realizado saque pelo mesmo motivo em período inferior a 12 meses. O valor para retirada é de até R$ 6.220,00.

O pedido de saque será feito através do aplicativo FGTS, porém a opção ainda não está disponível.



A Caixa aguarda a finalização da habilitação dos municípios, que ainda precisam enviar alguns documentos para que o saque, então, seja disponibilizado à população.

“O banco está auxiliando as autoridades locais no sentido de agilizar a solicitação de habilitação para liberação dos valores aos trabalhadores residentes nas áreas afetadas”, informou a Caixa, em nota.

Assim que a opção estiver disponível, a população poderá pedir o saque no aplicativo FGTS, sem a necessidade de comparecer a uma agência. No aplicativo, a pessoa indica em qual conta quer receber os valores.

O saque calamidade do FGTS é uma modalidade em que o trabalhador tem direito a sacar o saldo da conta do FGTS por necessidade pessoal, urgente e grave decorrente de desastre natural que tenha atingido a sua área de residência.

Para isso, é necessário que o município de residência do morador esteja em estado de calamidade pública ou situação de emergência, devidamente reconhecido por portaria do governo federal.

Como solicitar o saque calamidade do FGTS:

Seguem orientações da Caixa para o trabalhador que tiver direito ao saque por calamidade, quando a opção estiver disponível para seu município:

  • Realizar o download do app FGTS e inserir as informações de cadastro; ir na opção “Meus saques” e selecionar “Outras situações de saque —  Calamidade pública” — acessar a cidade;
  • Encaminhar os seguintes documentos: foto de documento de identidade, comprovante de residência em nome do trabalhador, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade;
  • Selecionar a opção para creditar o valor em conta CAIXA, inclusive a Poupança Digital CAIXA Tem, ou outro banco e enviar a solicitação;
  • O prazo para retorno da análise e crédito em conta, caso aprovado o saque, é de cinco dias úteis.

Informações sobre a documentação:

  • Carteira de Identidade — também são aceitos carteira de habilitação e passaporte;
  • Comprovante de residência em nome do trabalhador: conta de luz, água ou outro documento recebido via correio, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade.
  • Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável, caso o comprovante de residência esteja em nome de cônjuge ou companheiro(a).




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

china-lanca-modelo-de-“modernizacao”-nao-democratica-para-ditaduras

Gospel Prime

China lança modelo de “modernização” não-democrática para ditaduras

O modelo de modernização chinesa está sendo oferecido por Xi Jinping a países em desenvolvimento governados por autocratas que buscam modernização. O Partido Comunista Chinês (PCCh) afirma que o modelo chinês de modernização é diferente do modelo ocidental e leva a “uma nova forma de civilização humana”. A modernização ao estilo chinês é um modelo científico baseado na ideologia de Marx, que permite a modernização da economia sem mudar os […]

today20 de fevereiro de 2023 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%