G1 Mundo

Câmara aprova urgência para derrubar decreto que exige visto de turistas de Austrália, Canadá e EUA

today19 de dezembro de 2023 13

Fundo
share close

Na prática, se a proposta for aprovada, a atual dispensa do documento para quem vier ao Brasil vindo destes países será mantida.

A urgência acelera a votação da proposta, que agora pode ser votada diretamente no plenário da Câmara. Para que o decreto seja efetivamente derrubado, o plenário da Câmara ainda precisa aprovar o mérito do texto. Em seguida, o Senado também precisa ser favorável ao projeto.

Ao liberar a entrada sem visto de americanos, canadenses, australianos e japoneses no Brasil, em 2019, o então presidente Jair Bolsonaro não exigiu liberação recíproca para os brasileiros que pretendiam viajar a esses países.



O decreto de Lula revoga a medida de Bolsonaro a partir do dia 10 de janeiro de 2024. Originalmente, a data de restabelecimento da exigência seria em 1º de outubro.

O pedido de urgência foi apresentado pelo deputado Felipe Carreras (PSB-PE), líder do partido que faz parte da base do governo.

Na votação, o governo liberou as bancadas para votarem como quisessem, assim como o bloco formado pelos partidos MDB, PSD, Republicanos e Podemos. O PT, contudo, orientou seus deputados a votarem contra a urgência.

“O Brasil entrou em contato com esses países exigindo a reciprocidade”, disse a deputada Erika Kokay (PT-DF), “e isso foi negado. Acho que devemos valorizar o povo brasileiro, os brasileiros. Estamos abrindo mão do visto e não é verdade que o turismo está travado no Brasil”, disse ela.

Autor do pedido, o deputado Marcel Van Hattem (NOVO-RS) argumenta que a medida atrapalha o turismo no país.

O deputado Marcel van Hattem (Novo-RS) é o autor do projeto que derruba o decreto e restabelece a não-obrigatoriedade. — Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

“Se queremos mais estrangeiros gastando dinheiro no Brasil e gerando renda para esses brasileiros e brasileiras, e não acreditamos que estes estrangeiros representam risco de permanecer ilegalmente no país, devemos, portanto, tornar tudo o mais fácil e simples possível para que escolham o Brasil como destino”, disse na justificativa.

Derrubar um ato do governo é tido como uma medida extrema dos parlamentares em relação ao Executivo.

Originalmente, o decreto de Bolsonaro também previa a dispensa de visto para viajantes do Japão.

A medida entra em vigor no dia 30 de setembro de 2023 e vale até 29 de setembro de 2026.

A isenção do visto para turistas foi fruto do acordo feito em agosto entre o Brasil e o Japão com base no princípio de reciprocidade.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

coreia-do-norte-testa-novo-missil-com-capacidade-para-atingir-os-eua

G1 Mundo

Coreia do Norte testa novo míssil com capacidade para atingir os EUA

A Coreia do Norte disse na terça-feira (19), segunda-feira no horário de Brasília, que lançou um míssil balístico intercontinental (ICBM) Hwasong-18 no dia anterior como parte de um exercício militar. O objetivo do procedimento era confirmar a prontidão para a guerra de sua força de dissuasão nuclear diante da crescente hostilidade por parte dos Estados Unidos, informou a agência de notícias estatal KCNA. O líder do país, Kim Jong Un, […]

today19 de dezembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%