G1 Mundo

Candidato à presidência do Equador diz que tiroteio interrompeu carreata dele

today18 de agosto de 2023 7

Fundo
share close

Presidenciável Daniel Noboa e apoiadores participavam de caravana. Polícia nega possibilidade de atentado.


Daniel Noboa, candidato à presidência do Equador, em agosto de 2023. — Foto: Reprodução/Instagram @danielnoboaok



Daniel Noboa, candidato à presidência do Equador, afirmou que um tiroteio interrompeu uma carreata dele na cidade de Durán, nesta quinta-feira (17). A polícia do país negou que o acontecimento tenha sido um atentado contra a vida do presidenciável.

Noboa e outros que o acompanhavam saíram ilesos do incidente, disse Jonathan Parra, candidato ao legislativo, no Twitter. “Graças a Deus estamos bem. Este país é um inferno pelas máfias. Ainda assim, eles não vão nos parar”, afirmou.

Segundo o canal Teleamazonas, um vídeo mostra Noboa vestindo um colete à prova de balas e caminhando acompanhado de apoiadores e outros políticos. Momentos depois, ouvem-se tiros e as imagens mostram o candidato sendo levado em segurança para outro local.

Noboa afirmou no passado que recebeu ameaças. O candidato chegou a usar um colete à prova de balas durante um debate com outros candidatos no domingo (13).

O Equador passa por dias tensos desde quarta-feira (9), quando Fernando Villavicencio, outro candidato à presidência do país, foi assassinado a tiros.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

livro-racista-e-homofobico-escrito-por-general-causa-polemica-na-italia

G1 Mundo

Livro racista e homofóbico escrito por general causa polêmica na Itália

O general italiano Roberto Vannacci, de 54 anos, publicou no dia 10 de agosto o livro "O mundo de cabeça para baixo". No livro, ele se apresenta como "herdeiro do (imperador romano) Júlio César" e diz que homossexuais "não são normais". Além disso, ele questiona a nacionalidade italiana da jogadora de vôlei Paola Enogu por ser negra. O general Vannacci ocupou cargos na Somália, Ruanda, Afeganistão e Líbia e, atualmente, […]

today18 de agosto de 2023 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%