G1 Mundo

Centro-direita se alia à esquerda no Parlamento de Portugal e isola o partido Chega, de extrema direita

today28 de março de 2024 5

Fundo
share close

Aguiar-Branco, de centro-direita, teve 160 votos, e o candidato do Chega, Rui Paulo Sousa, teve 50 votos entre os parlamentares.

(CORREÇÃO: o g1 errou ao informar que o acordo entre centro-direita e a esquerda para eleição da Assembleia da República em Portugal –o Legislativo local — significava uma coalizão para formação de maioria de governo no país. O acordo, na realidade, diz respeito apenas à sucessão na presidência do Legislativo. A informação foi corrigida às 17h11.)

A centro-direita e o Partido Socialista, de esquerda, fizeram um acordo pelo qual a presidência do Parlamento será rotativa: ficará dois anos com Aguiar-Branco e, no fim desse prazo, ele vai renunciar para que um candidato dos socialistas seja eleito para o cargo.



Aguiar-Branco foi eleito nesta quarta-feira na quarta votação entre os parlamentares.

O Partido Social Democrata é um dos que formam a coalizão Aliança Democrática (AD), a vencedora das eleições gerais que aconteceram em 10 de março. O Partido Socialista ficou em segundo, com poucos votos atrás.

Em terceiro ficou o partido de extrema direita Chega, que quadruplicou sua representação parlamentar, refletindo uma inclinação política para o populismo de direita em toda a Europa.

Somados, o PSD e os socialistas têm 156 assentos no Parlamento de 230 deputados, o suficiente para eleger um presidente da Casa.

Analistas previam instabilidade para o governo minoritário da AD, que tem apenas 80 assentos e provavelmente não coseguiria aprovar leis sem o apoio do Chega, cujo líder André Ventura chegou a exigir um acordo de longo prazo em troca de apoio.

O líder da AD, Luis Montenegro, recusou qualquer acordo formal com o Chega.

Na segunda-feira (25), Ventura disse que seu partido havia chegado a um “entendimento” com a AD sobre a eleição de Aguiar Branco. No entanto, depois que vários membros da AD negaram a existência desse suposto acordo, seu candidato não conseguiu obter votos suficientes, e Ventura acusou a AD de “pisotear” o Chega.

Líder de direita é novo primeiro-ministro de Portugal

Líder de direita é novo primeiro-ministro de Portugal

Após o compromisso anunciado na quarta-feira, Ventura disse que isso mostrava claramente que o PSD havia escolhido seu “companheiro de jornada” para seu mandato e que agora precisará governar com os socialistas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

pms-matam-o-54o-suspeito-durante-a-operacao-verao-no-litoral-de-sp

G1 Santos

PMs matam o 54º suspeito durante a Operação Verão no litoral de SP

Um homem, ainda não identificado, foi baleado e morto durante uma ação da PM, na tarde desta quarta-feira (27), em Guarujá, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1, a 54ª morte na Operação Verão aconteceu, segundo os agentes do 6° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep), após um movimento de resistência do suspeito, que foi encontrado armado em uma casa na Vila Júlia. Segundo a Secretaria de […]

today27 de março de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%