Prefeitura de Guarujá

Chamados relacionados às denúncias de som na faixa de areia caem 96% em duas semanas

today25 de janeiro de 2024

Fundo
share close

Reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), realizada nesta quarta-feira (24), apresentou primeiro balanço da Operação Verão em conjunto entre GCM, polícias Militar e Civil, e GBMar

Em apenas duas semanas, a Central 153, telefone da Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarujá para queixas e denúncias, reduziu em 96% o número de chamados por dia relacionados às denúncias de som abusivo na praia. Em 11 de janeiro, a média era de 20 chamados por hora, sendo o horário de pico das 13 às 14 horas. Hoje, a média caiu para 20 chamados por dia. Os números foram apresentados nesta quarta-feira (24), no primeiro balanço da Operação Verão 2024, em reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM).

A reunião, que é coordenada pela Secretaria Municipal de Defesa e Convivência Social (Sedecon), apresentou o resultado eficaz de um trabalho em conjunto entre Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil e Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMAr). Participaram ainda, o Conselho Comunitário de Segurança (Consegs), e demais secretarias municipais.

Os números da apreensão de equipamentos de som na faixa de areia das praias de Guarujá demonstram um dos pontos de efetividade da ação coordenada pela Sedecon. De 8 a 21 de janeiro, foram realizadas 815 orientações referentes ao som. Outros 85 aparelhos foram retirados e 20 apreendidos. No período, 121 animais foram retirados da areia.

Todos os dias, 80 guardas civis municipais, policiais militares em Atividade Delegada (quando, em dias de folga, os agentes voluntários atuam com a hora paga pelo Município) e fiscais integram a Operação Especial de Verão de Fiscalização 2024. As equipes percorrem as seis principais praias de Guarujá distribuindo material informativo e fiscalizando o cumprimento do Código Municipal de Posturas, que prevê as regras de praia.



Outros assuntos

A entrada de ônibus irregulares no Município também foi debatida. Os números demonstram que diversas ações têm combatido esse tipo de ocorrência: a média de multas em 2023 era de R$ 50 mil/ mês. Só este ano, entre 1º e 23 de janeiro, o valor já alcançou R$ 237.756,86, com expectativa de aumentar até o fim do mês.

Para a secretária de Defesa e Convivência Social de Guarujá, a segurança pública é um assunto profundo e que deve ser debatido na sociedade. “Segurança pública é muito mais do que uma viatura passando na frente de casa. É pensar nas pessoas em situação de vulnerabilidade, em novas e eficientes políticas públicas, em oferecer oportunidades. Nós somos a ponta, mas a segurança está longe de ser apenas caso de polícia. É necessário colocarmos em prática, ações conjuntas para vermos melhores resultados”, explica.

O comandante do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMAR) em Guarujá, Leonardo Nery, apontou que foram realizados mais de 300 salvamentos nesta temporada. “A Cidade tem dado um show com os números de salvamento. Quero muito agradecer todo o suporte dado pela Prefeitura”.

O delegado titular da Delegacia Sede de Guarujá, Antonio Sucupira Neto, se mostrou satisfeito com o trabalho em conjunto das equipes. “Não adianta o Policial Militar, o GCM ou o fiscal ser enfrentado e desacatado, e passarmos a mão na cabeça dessa pessoa na delegacia. Estamos trabalhando em conjunto para obter o melhor resultado possível”.

O major da Polícia Militar Eduardo Luiz da Silva, subcomandante do 21º BPMI, também observou melhores números com as operações em parceria com as outras forças e agradeceu a colaboração.

Novas ações

Os próximos passos da Sedecon envolvem trabalhar com novas tecnologias a fim de alcançar melhores resultados. Um deles é utilizar a Prodesp – empresa de Tecnologia do Estado de São Paulo –, responsável por armazenar informações estratégicas do governo paulista e dados dos cidadãos, como identidade pessoal, histórico médico, escolar e criminal, por exemplo.

Outra ferramenta estudada pela secretaria é o Detecta, sistema de vigilância inteligente implantado pelo Governo do Estado de São Paulo, composto pelo monitoramento por meio do uso de câmeras, combinado com o o maior banco de dados de informações policiais da América Latina, integrando ao sistema os bancos de dados das polícias civil e militar, do Registro Digital de Ocorrências (RDO), Instituto de Identificação (IIRGD), Sistema Operacional da Polícia Militar (SIOPM-190), Sistema de Fotos Criminais (Fotocrim), além de dados de veículos e da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).




Todos os créditos desta notícia pertecem a Prefeitura de Guarujá.

Por: Geilton Junior

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

beneficiados-com-seguro-defeso-nao-sofrerao-mais-bloqueio-do-bolsa-familia

Prefeitura de Guarujá

Beneficiados com Seguro Defeso não sofrerão mais bloqueio do Bolsa Família

Prefeitura de Guarujá esteve reunida com os ministros Wellington Dias (Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome) e André de Paula (Pesca e Aquicultura) Os pescadores artesanais de Guarujá que recebem seguro defeso não terão mais o programa federal Bolsa Família bloqueado. Agora, eles poderão ter os dois benefícios simultaneamente. A notícia foi dada pelos ministros Wellington Dias (do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome) e André de […]

today25 de janeiro de 2024

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%