G1 Mundo

Chanceler de Lula cumpre agenda na Palestina neste domingo em meio à crise diplomática entre Brasil e Israel

today17 de março de 2024 1

Fundo
share close

A viagem faz parte de um giro de cinco dias que o chanceler brasileiro fará por quatro localidades do Oriente Médio: Palestina, Jordânia, Líbano e Arábia Saudita.

Na primeira agenda deste domingo, Mauro Viera se reuniu com o chanceler palestino, Riyad al-Maliki.

Segundo o Itamaraty, no encontro, o palestino “descreveu a extrema gravidade da situação humanitária em Gaza”.



‘É preciso parar a carnificina’, diz Lula sobre guerra na Faixa de Gaza

‘É preciso parar a carnificina’, diz Lula sobre guerra na Faixa de Gaza

No encontro, Vieira e al-Maliki discutiram a guerra entre Israel e o grupo terrorista Hamas, que controla a Faixa de Gaza. Desde o início da guerra, segundo o Hamas, mais de 30 mil pessoas morreram em razão do conflito.

Em resposta a esse episódio e diante da avaliação de que o governo local quis “humilhar” o embaixador do Brasil em Tel Aviv, Frederico Meyer, Lula chamou o diplomata de volta ao Brasil para consultas. De caráter excepcional, a medida demonstrou, em linguagem diplomática, a insatisfação do Brasil com o governo israelense.

“[Durante a viagem, Mauro Vieira] tratará de questões regionais de relevância e interesse mútuo, em particular o conflito e a aguda crise humanitária que atingem a Faixa de Gaza e sua população, bem como as perspectivas para estabelecimento de um cessar-fogo e eventual retomada de negociações voltadas a alcançar paz duradoura para o Oriente Médio”, informou o governo brasileiro.

Neste domingo, Vieira também representará Lula em uma cerimônia na qual será concedido ao petista o título de membro honorário do Conselho dos Curadores da Fundação Yasser Arafat.

Durante a presidência brasileira do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), em outubro do ano passado, o Brasil tentou aprovar resoluções que levassem a um cessar-fogo na região e também à manutenção de corredores humanitários para saída de civis.

Os textos, contudo, acabaram rejeitados — embora tivessem sido apoiados pela maioria dos integrantes do conselho.

Os Estados Unidos — país com direito a veto por ter direito a assento permanente no Conselho —, por exemplo, rejeitaram propostas argumentando que as redações não condenavam explicitamente o Hamas ou não deixavam claro o direito de Israel reagir ao ataque.

“[Na viagem ao Oriente Médio, Mauro Vieira] reiterará ainda o compromisso brasileiro com a solução de dois Estados, com Palestina e Israel convivendo em paz e em segurança, dentro de fronteiras mutuamente acordadas e internacionalmente reconhecidas”, informou o Ministério das Relações Exteriores.

Conforme o Itamaraty, Mauro Vieira também abordará na viagem temas como cooperação técnica, comércio e investimentos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

pm-prende-suspeito-de-participar-da-morte-de-guarda-municipal-em-sp

G1 Santos

PM prende suspeito de participar da morte de guarda municipal em SP

Valcleide Queiroz, de 56 anos, morreu após ser baleada durante um assalto, na Avenida dos Bandeirantes, na Vila Olímpia, no último dia 3. Ela trabalhava na corporação de Praia Grande há 23 anos. De acordo com a Polícia Militar, a prisão do suspeito ocorreu por volta de 19h15 de sábado (16), no bairro Pinheiros, em São Paulo. Momentos antes, ele e um comparsa estavam em uma motocicleta e roubaram outra, […]

today17 de março de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%