G1 Mundo

Com apoio de Brasil, conselho da ONU adota resolução contra venda armas a Israel; saiba quem são os países fornecedores

today6 de abril de 2024 9

Fundo
share close

O texto recomenda ainda que governos interrompam também qualquer operação comercial com Israel que envolva equipamentos militares. O Brasil votou a favor da medida.

Atualmente, cinco países vendem armas a Israel, segundo a ONU:

  • Os Estados Unidos;
  • O Reino Unido;
  • A França;
  • A Alemanha;
  • A Austrália.



Outros seis países — Itália, Espanha, Holanda, Bélgica, Japão e Canadá — também transferiam armas ou equipamentos militares para Israel mas suspenderam as operações após o início da guerra no Oriente Médio.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU é composto por representantes de 47 países. Na votação desta sexta, 28 deles votaram a favor da resolução, entre eles China, Luxemburgo, Malásia e África do Sul, além do Brasil.

Outros seis membros se manifestaram contra e 13 se abstiveram. A Alemanha, um dos países que comercializa armas com Israel, foi um dos que votaram contra. O representante do país alegou que o texto “abstém-se de mencionar o Hamas e nega a Israel o exercício do seu direito à autodefesa”.

Além da Alemanha, votaram contra a medida os Estados Unidos, a Argentina, o Paraguai, a Bulgaria e o Malawi.

Relação de países que vendem armas para Israel e os que deixaram de vender, em abril de 2025. — Foto: GloboNews

O texto da medida foi feito pelo Paquistão e pede a interrupção do fornecimento de armas “para prevenir novas violações do direito humanitário internacional e violações e abusos dos direitos humanos”.

Ao contrário da resoluções do Conselho de Segurança da ONU, os textos adotados pelo Conselho de Direitos Humanos não têm caráter vinculativo — ou seja, os países não têm a obrigação de adotá-lo.

No entanto, segundo a ONU, as resoluções de direitos humanos “têm um peso moral significativo e, neste caso, destinam-se a aumentar a pressão diplomática sobre Israel e a influenciar potencialmente as decisões políticas nacionais”.

Conselho de Segurança da ONU aprova resolução de cessar-fogo imediato em Gaza

Conselho de Segurança da ONU aprova resolução de cessar-fogo imediato em Gaza

O texto, elaborado por um grupo de dez países com assento rotativo no Conselho de Segurança liderados por Moçambique, foi a primeira sobre um cessar-fogo no território palestino adotada pelo conselho.

No entanto, embora no caso do Conselho de Segurança as resoluções sejam juridicamente vinculativas, na prática acabam ignoradas por muitos países. E foi o que aconteceu.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu que o governo israelense acatasse a decisão do conselho, mas Tel Aviv não acatou a recomendação.

Em imagem de 2016, integrantes do Exército israelense apontam suas armas durante confronto com palestinos no campo de refugiados al-Fawwar, na Cisjordânia. — Foto: Majdi Mohammed/AP




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mais-de-100-animais-estao-a-procura-de-um-lar-em-praia-grande;-veja-como-adotar

G1 Santos

Mais de 100 animais estão à procura de um lar em Praia Grande; veja como adotar

O blog é uma forma de promover e agilizar o processo de adoção dos animais. Os pets já estão castrados e vermifugados. Para adotar, é preciso comparecer à sede da Saúde Ambiental de Praia Grande, na Rua Antônio Cândido da Silva, 711, na Vila Sônia. O atendimento é de segunda à sexta-feira, das 11h às 16h. É necessário apresentar documento de identidade original e cópia, comprovante de residência, ser maior […]

today5 de abril de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%