G1 Mundo

Com mais de 100 mortes e dezenas de desaparecidos, Japão continua resgate de vítimas de terremoto

today6 de janeiro de 2024 2

Fundo
share close

O tremor de magnitude 7,6 atingiu a costa oeste do Japão, causando estragos e desabamentos principalmente na província de Ishikawa. Milhares de pessoas ainda aguardam ajuda, segundo o governo.

Esse foi o terremoto mais mortal que atingiu o Japão em quase oito anos. Além disso, mais de 500 pessoas ficaram feridas.

Ao todo, 30 mil pessoas precisaram deixar as próprias casas. Enquanto isso, socorristas procuram por desaparecidos e possíveis sobreviventes entre escombros de edifícios que desabaram.



O trabalho de socorro às vítimas também foi impactado pelo bloqueio de estradas, que ficaram destruídas com o terremoto. A dificuldade no acesso tem impedido a entrega de kits de ajuda.

Moradores formaram grandes filas em supermercados neste sábado, na região mais afetada, em busca de suprimentos básicos.

Logo após o tremor de magnitude 7,6, o serviço meteorológico chegou a emitir um alerta para risco de um “grande tsunami”, com ondas de até 5 metros. Todos os alertas foram suspensos na terça-feira (2).

Ainda assim, ondas de cerca de 1 metro foram registradas em regiões próximas ao epicentro do tremor mais forte.

De acordo com a agência Reuters, imóveis e veículos acabaram sendo atingidos pela força do mar.

Ao todo, cerca de 140 tremores foram registrados na região em 24 horas.

Terremoto de magnitude 7,6 atinge o Japão — Foto: Arte g1

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

coalizao-liderada-pelos-eua-deixara-iraque-apos-10-anos,-diz-premie

G1 Mundo

Coalizão liderada pelos EUA deixará Iraque após 10 anos, diz premiê

Ainda não há prazo definido, informou o premiê do Iraque: "O governo está definindo a data para o início do comitê bilateral para tomar providências para encerrar permanentemente a presença das forças da coalizão internacional no Iraque", disse um comunicado do gabinete do primeiro-ministro. Os EUA têm 900 soldados na Síria e 2.500 no Iraque em uma missão que, segundo eles, aconselha e auxilia as forças locais que tentam impedir […]

today6 de janeiro de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%