G1 Mundo

Como o Partido Republicano não conseguiu eleger o presidente da Câmara dos EUA mesmo tendo maioria? Caso não ocorria havia 100 anos; entenda

today4 de janeiro de 2023 12

Fundo
share close

O fato é inusitado e um péssimo sinal de conflito dentro do partido, já que os republicanos têm maioria na Casa e, por isso, não deveriam ter problemas para apontar um presidente.

Câmara dos Deputados americana fica sem presidente pela primeira vez em um século



Câmara dos Deputados americana fica sem presidente pela primeira vez em um século

Entenda abaixo o que aconteceu:

McCarthy é o líder republicano e seu partido tem maioria desde a última eleição. Por que ele não teve votos para ser escolhido presidente?

O que aconteceu foi que os conservadores linha-dura de seu próprio partido votaram contra McCarthy, deixando a maioria recém-conquistada pelo partido nas eleições parlamentares em um caos.

Na primeira votação, o líder democrata da Câmara, Hakeem Jeffries, ultrapassou McCarthy por 212 a 203 votos, já que 19 republicanos optaram por um candidato diferente. O rival republicano conservador de McCarthy, o deputado Andy Biggs, obteve 10 votos. Para ser eleito, um candidato tem que ter a maioria absoluta (218 votos ou mais) entre os deputados da Câmara e não a maioria relativa.

Alguns republicanos optaram por votar em figuras do partido que não estavam na cédula, incluindo o líder conservador Jim Jordan.

O líder republicano da Câmara, Kevin McCarthy, coloca a mão no rosto enquanto conversa com colegas no plenário da Câmara durante a votação em que concorre para ser o próximo presidente da casa — Foto: Reuters/Jonathan Ernst

Por que há um racha no Partido Republicano?

Os republicanos obtiveram uma estreita maioria de 222 a 212 nas eleições de meio de mandato de novembro. Mas McCarthy, ou qualquer candidato a presidente da Câmara, precisará unificar uma bancada dividida para vencer a disputa.

Os oponentes linha-dura de McCarthy estão preocupados com o fato de ele estar menos envolvido nas guerras culturais e nas rivalidades partidárias que dominaram a Câmara recentemente, principalmente desde os anos do republicano Donald Trump na Casa Branca.

Antes da votação, McCarthy tentou persuadir os que resistiam ao seu nome em uma reunião a portas fechadas do partido, prometendo permanecer na corrida até obter os votos necessários, mas muitos participantes saíram do encontro sem parecer intimidados.

“Kevin não acredita em nada, não tem ideologia”, afirmou Matt Gaetz, que ocupa um assento pela Flórida.

Ele parece estar disposto a fazer concessões aos mais conservadores para evitar que a história se repita, uma vez que, em 2015, a ala mais à direita de seu partido o impediu de ocupar o cargo. Mas tampouco pode se dar ao luxo de se colocar contra os republicanos moderados.

Embora sua margem de manobra seja reduzida, no momento ele não tem um adversário forte.

Foi um começo desconcertante para a nova maioria de McCarthy e escancara os desafios que os republicanos podem enfrentar nos próximos dois anos, rumo às eleições presidenciais de 2024. Sua pequena maioria dá maior influência a um pequeno grupo linha-dura, que quer se concentrar em derrotar os democratas e promover investigações.

Não estava claro se McCarthy, que tem o apoio de uma ampla maioria de sua bancada, teria o apoio suficiente para superar a oposição linha-dura e ganhar a presidência da Câmara.

O que acontece enquanto um presidente da Câmara não é definido?

Novas rodadas de votação irão ocorrer até um candidato conseguir a maioria absoluta. Há nova votação marcada para esta quarta (4). O número recorde de rodadas de votação para eleger um presidente da Câmara é de 133 em um período de dois meses na década de 1850.

Uma eleição prolongada para presidente pode minar as esperanças dos republicanos de avançar rapidamente nas suas prioridades legislativas que envolvem a economia, a independência energética dos EUA e a segurança nas fronteiras.

Um impasse deixaria a Câmara em grande parte paralisada e poderia forçar os deputados a considerarem outro candidato. O novo líder da Maioria, Steve Scalise, e Jordan são vistos como possibilidades.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

republicanos-dao-show-de-desuniao-na-escolha-de-presidente-da-camara-dos-eua

G1 Mundo

Republicanos dão show de desunião na escolha de presidente da Câmara dos EUA

Era para ser o momento de consagração para os republicanos, que recuperaram, com a estreita margem de quatro cadeiras, o controle da Câmara dos Representantes dos EUA. Mas na sessão de abertura do novo Congresso, o que se viu foi uma disputa acirrada dentro do partido para escolher o presidente da Câmara. O líder da maioria republicana, Kevin McCarthy, enfrentou uma rebelião aberta, oriunda da ala radical do partido, e […]

today4 de janeiro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%