G1 Mundo

Congresso dos EUA aprova projeto orçamentário que evita paralisação dos serviços públicos

today1 de outubro de 2023 9

Fundo
share close

Na Câmara dos Deputados, a medida foi aprovada com 335 votos a favor e 91 votos contrários, com mais apoio de parlamentares do partido Democrata, o mesmo do presidente Joe Biden.

O Senado, com maioria democrata, teve 9 votos contra e 88 a favor da medida que evita o quarto “bloqueio” parcial do governo federal dos EUA em uma década.

O texto não inclui a verba que o governo pretendia destinar para a Ucrânia, proposta que tem recebido críticas de parlamentares republicanos. Por outro lado, há a previsão de US$ 16 bilhões para apoio federal em catástrofes naturais, como defendido por Biden.



A aprovação aconteceu depois que o presidente da Câmara, Kevin McCarthy, abandonou exigências por cortes acentuados de gastos.

“Vamos fazer o nosso trabalho”, disse McCarthy, do partido Republicano. “Seremos adultos na sala. E vamos manter o governo aberto”.

Faixa em frente ao Congresso dos EUA cobra aprovação de projeto que evita paralisação dos serviços públicos. — Foto: Ken Cedeno/Reuters

Por que as paralisações poderiam ocorrer?

Todos os anos, o Congresso dos EUA deve aprovar o orçamento de gastos do ano fiscal seguinte, que começa em 1º de outubro. O processo, no entanto, costuma demorar, pois 12 projetos de lei precisam ser negociados e aprovados.

Para evitar atrasos, os congressistas podem recorrer à aprovação de uma lei de financiamento temporário para permitir que o governo continue operando enquanto o orçamento termina de ser fechado.

Quando nenhuma legislação de financiamento é promulgada, no entanto, as agências federais têm de interromper todo o trabalho não essencial e acontecem as paralisações.

O que aconteceria em uma paralisação?

A paralisação dos serviços públicos afeta diversas áreas da sociedade norte-americana. Como resultado, o governo terá que:

  • Dispensar os funcionários até poder remunerá-los devidamente.
  • Manter os militares trabalhando sem remuneração.
  • Manter os funcionários de serviços considerados essenciais trabalhando sem remuneração.
  • Interromper programas e serviços públicos.
  • Fechar uma série de repartições, museus, parques e outros locais públicos.
  • Reorganizar o tráfego aéreo e a emissão de passaporte e vistos de acordo com a disponibilidade de funcionários.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

sao-vicente-tera-novos-pontos-de-atendimento-do-bom-prato

G1 Santos

São Vicente terá novos pontos de atendimento do Bom Prato

Previsão é que as novas unidades estejam em funcionamento a partir do dia 30 de outubro. Atendimento deve ser ampliado na região. Município contará com duas novas unidades móveis do Bom Prato — Foto: Arquivo/Prefeitura de São Vicente Duas novas unidades móveis do restaurante Bom Prato, da Secretaria de Desenvolvimento Social de São Paulo (Seds), devem ser entregues em São Vicente, no litoral de São Paulo, no mês de outubro. […]

today30 de setembro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%