G1 Mundo

Controladora do Pornhub faz acordo na Justiça e aceita pagar US$ 1,8 milhão em caso de tráfico sexual nos EUA

today22 de dezembro de 2023 8

Fundo
share close

Segundo a justiça federal, os vídeos pornográficos foram publicados no site de conteúdo adulto sem a autorização das vítimas.


Pornhub: por que a Mastercard estuda encerrar parceria com site pornográfico — Foto: Getty Images via BBC



A controladora canadense do site de pornografia Pornhub, Aylo Holdings, irá pagar US$ 1,8 milhão (R$ 9 milhões) à justiça americana e indenização às vítimas para evitar um processo por tráfico sexual, anunciou a procuradoria federal do Brooklyn, em Nova York (EUA).

Um supervisor independente será nomeado por um período de três anos para garantir que a Aylo respeite os termos acordados. A empresa terá que depositar o montante do acordo para o governo federal dos EUA.

Segundo a justiça federal, em 2009, a Aylo começou a hospedar e a divulgar vídeos de sexo no Pornhub produzidos pela empresa GirlsDoPorn (GDP), de propriedade de Michael Pratt e associados.

Essas pessoas foram acusadas em 2019, na Califórnia, de tráfico sexual e de terem enganado e forçado mulheres jovens a aparecer em vídeos pornográficos publicados na internet sem a autorização das mesmas.

A controladora do Pornhub e de outros sites de pornografia, como Brazzers e Youporn, também terá que indenizar “indivíduos vítimas de tráfico sexual”, segundo o comunicado da justiça americana.

“Esse acordo responsabiliza a controladora do Pornhub por seu papel ao hospedar vídeos e aceitar pagamentos de atores criminosos que forçaram mulheres jovens a praticar atos sexuais em vídeos publicados sem o seu consentimento”, disse o procurador federal do Brooklyn, Breon Peace.

Em seu site, a Aylo Holdings, fundada em Montreal em 2004, diz “oferecer entretenimento mundial para adultos” em suas plataformas, “que estão entre as mais seguras da internet”.

O acordo judicial foi divulgado um dia depois de um anúncio da Comissão Europeia, que adicionou os sites Pornhub, Stripchat e XVideos à lista de grandes plataformas sujeitas a controle reforçado, no contexto da nova legislação sobre serviços digitais, principalmente para proteger os menores.

Os bastidores, as estratégias e a rotina de quem ganha a vida vendendo vídeos de sexo

Os bastidores, as estratégias e a rotina de quem ganha a vida vendendo vídeos de sexo

Os bastidores, as estratégias e a rotina de quem ganha a vida vendendo vídeos de sexo

Golpe do namoro virtual: entenda o que é e por que as pessoas ainda caem

Golpe do namoro virtual: entenda o que é e por que as pessoas ainda caem

Golpe do namoro virtual: entenda o que é e por que as pessoas ainda caem

Stalking: entenda o que é esse crime, saiba identificar e veja como denunciar

Stalking: entenda o que é esse crime, saiba identificar e veja como denunciar

Stalking: entenda o que é esse crime, saiba identificar e veja como denunciar




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

conselho-de-seguranca-da-onu-aprova-resolucao-sobre-a-faixa-de-gaza

G1 Mundo

Conselho de Segurança da ONU aprova resolução sobre a Faixa de Gaza

A resolução, aprovada após intensas negociações por 13 votos a favor, nenhum contra e duas abstenções (Estados Unidos e Rússia) "exige a todas as partes que autorizem e facilitem a entrega imediata, segura e sem obstáculos de assistência humanitária em larga escala" para Gaza. Também pede "a criação de condições para uma cessação duradoura das hostilidades", segundo a agência France Presse. A aprovação do texto tem pouco efeito prático, mas […]

today22 de dezembro de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%