G1 Mundo

Coroação pareceu mais um espetáculo reciclado de outros promovidos pela realeza

today7 de maio de 2023 12

Fundo
share close

Houve a consagração popular ao novo rei, mas também vaias e prisões de antimonarquistas. À pompa e à opulência tradicionais, adicionaram-se toques de modernidade, como a incorporação de outros idiomas além do inglês e um coral gospel aos hinos e à liturgia.

A família real revelou-se mais disfuncional. O filho Harry e o irmão Andrew, protagonistas dos últimos escândalos, foram isolados do núcleo principal. E Camilla, reabilitada definitivamente como rainha britânica.

Apesar do formato enxuto, a coroação de Charles III reforçou a discrepância com a realidade dos britânicos, confrontados com conflitos econômicos desencadeados pelo Brexit, pela pandemia e, mais recentemente, pela crise energética como rescaldo da guerra russa na Ucrânia.



Por outro lado, os pró-monarquistas argumentam que o esplendor e a mística em torno da família real servem como distração e ajudam o público a desanuviar as tensões. E também que os custos da festa, bancados pelo contribuinte, são esporádicos, uma vez que a última coroação ocorreu há sete décadas.

O 40º monarca é também o mais velho a assumir suas funções. O longo tempo de espera para ocupar o trono e as causas progressistas que costuma abraçar dão a Charles III credenciais para reverter o estado de espírito sombrio que paira sobre o país.

Embora histórica e inusual, a coroação pareceu mais uma cerimônia reciclada de outros espetáculos glamurosos promovidos pela realeza e destinados a cooptar o público, entre britânicos e turistas que acenavam para o cortejo.

Agora é com o rei. Charles III precisará de energia para ser o elemento unificador numa sociedade tão divisiva, acalmar os ânimos nas colônias em que é o chefe de Estado e pleiteiam a dissociação do Reino Unido. E, por fim, superar o outro obstáculo que costuma abalá-lo: apaziguar a família exposta pela deserção do filho caçula e pelas desavenças com o herdeiro William.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ucrania-intercepta-missil-hipersonico-mais-sofisticado-da-russia-com-defesa-antiaerea-fornecida-pelos-eua

G1 Mundo

Ucrânia intercepta míssil hipersônico mais sofisticado da Rússia com defesa antiaérea fornecida pelos EUA

Também neste sábado, o líder do grupo paramilitar russo Wagner voltou a dizer que deseja retirar seus homens do front em Bakhmut, e um escritor próximo de Vladimir Putin foi ferido em uma explosão. A Rússia enfrenta novos reveses neste final de semana. Quando o presidente russo, Vladimir Putin, apresentou ao mundo o míssil Kinzhal em 2018, ele o chamou de "arma ideal" por sua dificuldade para ser interceptado. O armamento, […]

today7 de maio de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%