G1 Santos

CPI da Epidemia de Crack apresenta sugestões para o combate à disseminação da droga na Baixada Santista

today22 de agosto de 2023 14

Fundo
share close

Presidida pelo deputado estadual Paulo Correa Jr (PSD), na segunda-feira (21), a reunião foi o primeiro encontro dos integrantes da CPI realizado fora da sede da Alesp. No evento, o deputado ainda reiterou que a CPI realizará novos encontros itinerantes em outras regiões do Estado.

Em Santos, a reunião contou com a presença de especialistas e pesquisadores da área de Saúde Pública e Coletiva, como a professora Luciana Togni Surjus e o médico epidemiologista Fábio Mesquita, e de representantes das forças de Segurança da região, no caso do comandante regional, e coronel da PM, Leandro Pereira de Lima.

Para Mesquita, coordenador do programa de combate a AIDS em Santos, na década de 1990 — época em que a cidade tinha maior número proporcional de casos de AIDS no país — o enfrentamento a essa situação deve partir por meio de estratégias de redução de danos.



Combate às drogas em Santos é tema de reunião de CPI da Alesp em Santos, SP — Foto: Arquivo A Tribuna

“É muito importante a gente dar prioridade para o Sistema Único de Saúde (SUS), que tem condições de enfrentar esse problema com várias alternativas, inclusive indo para as ruas, com a mobilização de unidades móveis, etc. [O SUS tem a] condição de cuidar dessas pessoas e oferecer ao mesmo tempo tratamento e cuidados”, conta.

Mesquita, que esteve durante 12 anos na Organização Mundial da Saúde (OMS), também realizou estudos sobre o uso de drogas durante seu trabalho acerca do vírus da HIV, já que a maioria dos pacientes era de usuários de drogas injetáveis.

Reforçando a tese de Mesquita, a pesquisadora Luciana Surjus, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), apresentou durante a reunião estudos que indicam o perfil dos usuários de drogas na região da Baixada Santista.

Encontro foi realizado na Câmara Municipal de Santos (SP) — Foto: Marcos Souza/Assessoria Lucas Bove

“A gente já tinha, no município de Santos, cerca de 800 pessoas em situação de rua. Setenta porcento delas em uso de alguma substância, e a maioria com um perfil muito semelhante ao que a gente tem no último levantamento de base populacional em relação ao uso de crack”, idsse.

Ele acrescentou: “[São] majoritariamente homens, sem vinculação ao mercado formal de trabalho, muitos egressos do sistema prisional, de baixa escolaridade, sem moradia segura e com o desejo de se tratar”.

Concentração de usuário de drogas

Segundo o Coronel Leandro Lima, a Polícia Militar realizou um estudo para identificar locais em que há concentração de usuários para consumo de drogas na região. De acordo com ele, foram constatados centros de consumo em sete municípios, com picos máximos de até 80 pessoas.

Um desses locais se encontra próximo à região da Gruta Nossa Senhora de Lourdes, no bairro do José Menino, em Santos, um dos principais pontos de consumo de crack há 20 anos.

Além disso, com o início do funcionamento do Veículo Leve sobre Trilho (VLT), em 2013, alguns usuários também passaram a ocupar o túnel que divide a cidade de Santos e São Vicente.

Para o presidente da CPI, os dados e números revelados na reunião itinerante irão contribuir para a elaboração do relatório da Baixada Santista ao governador do estado, visando fortalecer o combate à disseminação da droga na região. “Está caótica a situação, inclusive na orla da praia, com vários usuários de droga a todo tempo”, expõe.

No primeiro semestre de 2023 houve 718 ocorrências de tráfico de entorpecentes na Baixada Santista. Em 2022, foram registradas 912 ocorrências desta natureza.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

moradores-e-associacoes-de-direitos-humanos-protestam-contra-acoes-violentas-de-policiais-em-guaruja,-sp

G1 Santos

Moradores e associações de direitos humanos protestam contra ações violentas de policiais em Guarujá, SP

A ação foi deflagrada no dia 28 de julho em resposta ao assassinato do PM da Rota Patrick Bastos Reis, que foi baleado durante patrulhamento na Vila Julia. Com cartazes, os manifestantes pediram por Justiça e paz. Eles também abriram uma faixa com a seguinte frase: 'Efeito colateral (resposta à morte do PM) custou a vida de três moradores (em situação) de rua, dois ajudantes de pedreiro, um vendedor de […]

today22 de agosto de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%