G1 Mundo

Cubanos vão às urnas para renovar a Assembleia Nacional

today26 de março de 2023 10

Fundo
share close

Oito milhões de cubanos maiores de 16 anos são convocados para votar nos 470 candidatos a deputados – 263 mulheres e 207 homens – para a Assembleia Nacional do Poder Popular. A maioria dos candidatos pertence ao Partido Comunista de Cuba (PCC), o único partido legal da ilha.

Os 23.600 locais de voto abriram às 07h00 locais (08h00 no horário de Brasília) e encerram às 18h00 (19h00 em Brasília).

Em Cuba (11,1 milhões de habitantes), onde os partidos de oposição são proibidos, o voto não é obrigatório.



Os eleitores encontrarão duas opções na cédula: o nome de cada candidato de seu distrito ou a opção de votar “por todos”, o que implica apoiar o 470.

O “voto por todos” é um sufrágio unificado para reafirmar o “socialismo” e a “revolução”, dizem as autoridades. Mas também ajudaria os candidatos a alcançarem mais de 50% dos votos válidos no dia, requisito para serem eleitos.

As votações legislativas fazem parte de um processo que culminará este ano com a eleição do presidente da República, na qual poderá ser reeleito o presidente Miguel Díaz-Canel, de 62 anos, o primeiro a liderar o país depois de Fidel Castro e seu irmão Raul.

Entre os candidatos estão Díaz-Canel e o aposentado Raúl Castro.

A votação ocorre no momento em que Cuba enfrenta a pior crise econômica em três décadas, com inflação galopante, uma onda migratória sem precedentes, causada pelos efeitos da pandemia e do embargo econômico dos Estados Unidos, além de fragilidades estruturais do país.

A participação eleitoral caiu nos últimos anos para os níveis mais baixos desde a entrada em vigor do atual sistema eleitoral de 1976.

Nas eleições municipais de novembro, a abstenção foi de 68,5%, inferior à dos referendos ao Código da Família (74,12%), em setembro, e à Constituição (90,15%), em 2019.

Os candidatos, liderados por Díaz-Canel, realizaram uma inusitada e intensa campanha de proselitismo nas últimas semanas para ouvir as demandas da população.

Sem oposição autorizada, os apelos à abstenção concentraram-se nas redes sociais.

“Não faça parte desta farsa. Expulse os usurpadores do poder. Não vá votar no domingo”, publicou a conta no Twitter “Cuba diz não à ditadura”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

embarcacoes-naufragam-na-costa-da-tunisia-e-deixam-29-mortos

G1 Mundo

Embarcações naufragam na costa da Tunísia e deixam 29 mortos

Segundo informou um funcionário da força de segurança local à agência de notícias Reuters, cerca de 10 corpos foram resgatados no litoral da cidade de Mádia, na costa oriental do país. Nas últimas semanas, houve um aumento significativo de barcos saindo da Tunísia rumo à Itália. Somente nos últimos 4 dias, a Guarda Costeira da Tunísia disse ter impedido cerca de 80 barcos com destino ao país europeu e detido […]

today26 de março de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%