G1 Mundo

‘Dia de reafirmarmos a democracia’, diz Lula sobre 50 anos do golpe de Pinochet no Chile

today11 de setembro de 2023 9

Fundo
share close

Em 11 de setembro de 1973, os militares chilenos deram um golpe que encerrou o governo do então presidente Salvador Allende.

“Mais do que recordar os 50 anos do golpe militar no Chile e da morte do Salvador Allende, hoje é dia de reafirmarmos a democracia como valor essencial para os seres humanos. Que sem ela desaparece aquilo que nos faz humanos”, publicou Lula (veja a íntegra aqui).

Político de esquerda, Allende foi eleito presidente e morreu no Palácio de La Moneda, sede do governo do Chile, que foi bombardeado pelos militares. O golpe teve apoio dos Estados Unidos, e o regime autoritário que se instaurou foi reconhecido pelo Brasil, que à época também vivia uma ditadura.



O golpe no Chile levou ao poder o general Augusto Pinochet, que governou o país de 1973 a 1990. O ditador, que morreu em 2006, aos 91 anos, liderou um regime que implementou reformas liberais na economia e que perseguiu, torturou e matou adversários políticos.

Lula registrou nas redes sociais que os países da América do Sul passaram por governos autoritários, mas que a democracia foi reestabelecida na região.

Sem citar a invasão das sedes dos Três Poderes no último dia 8 de janeiro no Brasil, Lula afirmou que é preciso “repudiar” tentativas de golpe.

“Hoje é dia de celebrar a democracia, homenagear Allende e repudiar qualquer tentativa de golpe – no Chile, no Brasil, na América do Sul, no mundo”, escreveu o presidente.

Chile relembra 50 anos do Golpe Militar que derrubou Allende

Chile relembra 50 anos do Golpe Militar que derrubou Allende

Leia a íntegra da publicação de Lula nas redes sociais:

Mais do que recordar os 50 anos do golpe militar no Chile e da morte do Salvador Allende, hoje é dia de reafirmarmos a democracia como valor essencial para os seres humanos. Que sem ela desaparece aquilo que nos faz humanos.

O golpe comandado por Pinochet mergulhou o país numa ditadura de 17 anos de tortura e morte. Allende foi sua primeira vítima, pelo “crime” de tentar fazer do Chile um país mais desenvolvido e mais justo.

Restaurada a democracia, no Chile, Brasil, Argentina, Uruguai e em todos os países sufocados pelo autoritarismo, nossos povos voltaram a respirar. Como disse Allende, em seu último discurso, no palácio de La Moneda: “A história é nossa, e os povos a fazem.”

Hoje é dia de celebrar a democracia, homenagear Allende e repudiar qualquer tentativa de golpe – no Chile, no Brasil, na América do Sul, no mundo. E juntos fazermos a nossa história. Uma história de liberdade, de combate à fome e de luta contra todas as formas de desigualdade.

Um abraço fraterno ao povo chileno




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video:-‘rio’-de-vinho-inunda-ruas-de-cidade-em-portugal-apos-deposito-estourar

G1 Mundo

VÍDEO: ‘rio’ de vinho inunda ruas de cidade em Portugal após depósito estourar

Em vez de água de chuva, litros de vinho tinto tomaram conta de ruas de Anadia, a 30 quilômetros de Coimbra, por conta de um vazamento em uma destilaria local. Dois depósitos de vinhos da destilaria Levira, que funcionam na cidade, estouraram na manhã de domingo (10), segundo confirmou a própria empresa ao g1. Com o incidente, um verdadeiro rio de vinho tinto tomou as ruas de Anadia durante todo […]

today11 de setembro de 2023 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%