G1 Mundo

Em entrevista, autoridade do Hamas diz que grupo abandonará armas se Israel concordar com criação de Estado Palestino

today25 de abril de 2024 4

Fundo
share close

A entrevista foi publicada nesta quinta-feira (25). Khalil Al-Hayya disse ainda que, nesse cenário, o Estado da Palestina seria estabelecido baseado nas “fronteiras pré-1967”, ou antes da Guerra dos Seis Dias.

Al-Hayya participou das negociações que garantiram um cessar-fogo temporário entre Israel e Hamas, além da troca de reféns, em novembro de 2023.

À Associated Press, ele afirmou que o Hamas deseja aderir à Organização para a Libertação da Palestina — atualmente liderada pelos rivais do Fatah — e criar um governo unificado para a Faixa de Gaza e Cisjordânia.



Em um cenário em que Israel aceitasse a criação da Palestina e devolvesse refugiados palestinos de acordo com resoluções internacionais, o líder político disse que a ala militar do Hamas se dissolveria.

“Todas as experiências das pessoas que lutaram contra ocupantes, quando se tornaram independentes e obtiveram seus direitos e seu Estado, o que essas forças fizeram? Elas se tornaram partidos políticos, e suas forças de defesa se tornaram o exército nacional”, disse ele.

Por outro lado, Al-Hayya não disse se a “Solução de Dois Estados” seria um ponto final no conflito ou se seria apenas um passo no objetivo declarado do grupo de destruir Israel.

A guerra entre Israel e o Hamas começou no dia 7 de outubro de 2023, após o grupo terrorista lançar um ataque e invadir o território israelense, resultando na morte de centenas de pessoas.

Por outro lado, segundo o Ministério da Saúde controlado pelo Hamas, o conflito já provocou a morte de mais de 34 mil palestinos.

Gif com mapas sobre a disputa por território na região da Palestina — Foto: Arte/g1

As falas da autoridade política do Hamas coincidem com a preparação de Israel para uma ofensiva em Rafah, no sul de Gaza, onde mais de 1 milhão de palestinos estão refugiados.

Os Estados Unidos já demonstraram preocupação com tal ofensiva. Por outro lado, Israel defende que a operação é necessária para vencer o Hamas.

Já Al-Hayya afirmou que uma ofensiva israelense em Rafah não conseguiria destruir o grupo terrorista. Segundo ele, em mais de seis meses de guerra, Israel destruiu menos de 20% das capacidades do Hamas.

“Se eles não conseguem acabar [com o Hamas], qual é a solução? A solução é chegar a um consenso.”

Durante a entrevista à Associated Press, Al-Hayya negou que o Hamas não esteja levando a sério as negociações para um novo acordo de cessar-fogo, travado há meses.

O político afirmou que o Hamas tem feito concessões em relação ao número de reféns que poderia libertar. Por outro lado, demonstrou desconfiança.

“Se não tivermos a certeza de que a guerra vai acabar, por que entregaríamos os prisioneiros?” disse se referindo aos reféns restantes.

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

aos-60-anos,-modelo-argentina-vence-concurso-de-beleza-e-pode-virar-candidata-ao-miss-universo

G1 Mundo

Aos 60 anos, modelo argentina vence concurso de beleza e pode virar candidata ao Miss Universo

Antes de ir para a competição internacional, Alejandra Rodríguez precisa ser eleita 'Miss Argentina'. Etapa nacional está marcada para o dia 25 de maio. Alejandra Rodríguez tem 60 anos e vai disputar o Miss Argentina — Foto: Marcos Gomez/AFP Uma argentina de 60 anos venceu a edição do Miss Universo da província de Buenos Aires, no domingo (21). Agora, a modelo Alejandra Rodríguez irá para a disputa nacional. Se vencer […]

today25 de abril de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%