G1 Mundo

Em primeira viagem do ano, papa visita Veneza, anda de barco e vai a presídio feminino onde Vaticano montou exposição

today5 de maio de 2024 9

Fundo
share close

Em sua primeira viagem de 2024, o papa Francisco visitou neste domingo (28) a cidade de Veneza, na Itália, e conversou com prisioneiras e artistas que participam da Bienal de Veneza. Ele pediu também para que os jovens não passem a vida “grudados ao telefone”.

Esta foi a primeira viagem do ano do pontífice, que havia saído do Vaticano pela última vez em setembro de 2023, quando foi a Marselha, na França. No fim do ano, ele desmarcou uma visita aos Emirados Árabes.

Mas viajar continua nos planos do papa. Na semana passada, o Vaticano anunciou a maior viagem de Francisco desde o início do seu papado: em setembro, ele visitará quatro países de uma vez — Singapura, Indonésia, Papua Nova Guiné e Timor Leste.



A ida a Veneza, para a qual o pontífice utilizou helicóptero, barco e até um carrinho de golfe, foi também um dos maiores testes recentes à mobilidade de Francisco, que já passou por uma cirurgia no quadril e enfrentou problemas de saúde nos últimos meses.

O papa, de 87 anos, também percorreu os famosos canais de Veneza e pediu que os jovens “não passem a vida grudados ao telefone”.

Visita a presídio feminino

Papa Francisco fala a presidiárias e artistas em presídio feminino em Veneza, em 28 de abril de 2024. — Foto: Vaticano via Reuters

O ápice da viagem a Veneza foi a visita que o pontífice fez ao presídio feminino na ilha de Giudecca, onde o Vaticano montou seu pavilhão da Bienal de Veneza, com uma exposição multimídia feita por prisioneiras e artistas.

Esta foi também a primeira vez que o papa visitou a Bienal das Artes da cidade, a exposição de artes mais famosa do mundo.

“A prisão é uma dura realidade e problemas como a superlotação, a falta de instalações e recursos e episódios de violência dão origem a muito sofrimento. Mas taombém pode tornar-se um lugar de renascimento moral e material”, disse papa.

A presidiárias, Francisco sugeriu que usem o tempo na prisão como uma oportunidade para “renascimento moral e material”.

“Paradoxalmente, uma estadia na prisão pode marcar o início de algo novo, através da redescoberta da beleza insuspeitada em nós e nos outros, simbolizada pelo evento artístico que você está organizando e pelo projeto para o qual você contribui ativamente”, disse Francisco.

Ainda neste domingo, o papa retornou ao Vaticano.

Papa Francisco chega a Veneza em barco, em 28 de abril de 2024. — Foto: Yara Nardi/ Reuters




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

iraque-aprova-lei-que-pune-‘atos-homossexuais’-com-ate-15-anos-de-prisao

G1 Mundo

Iraque aprova lei que pune ‘atos homossexuais’ com até 15 anos de prisão

Os deputados aprovaram por maioria de 170 votos de um total de 329 uma série de emendas a uma lei antiprostituição de 1988, que também criminaliza as pessoas transgênero. Um esboço prévio propunha a pena capital para as relações entre pessoas do mesmo sexo, o que foi criticado por ativistas LGBTQIA+ como uma perigosa escalada em um país onde a comunidade já é alvo de discriminação e ataques. As novas […]

today5 de maio de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%