G1 Santos

Empresário que devolveu R$ 690 mil de PIX errado sonha com casa própria

today18 de novembro de 2023 9

Fundo
share close

O homem levou um susto ao receber a quantia por PIX, mas foi até a agência do banco de origem do dinheiro e falou com uma gerente, que localizou o proprietário da conta. Desta forma, a quantia foi devolvida em parcelas, conforme o banco de Lealdo permitia (leia mais no fim da reportagem).

Ao g1, o empresário contou que tem duas lojas no ramo de ar-condicionado automotivo e tem uma filha de seis anos. Ele contou que não tem salário fixo, mas estima que faça em média R$ 45 mil por mês com as duas lojas. No entanto, com os custos do próprio comércio, como pagamento de funcionários e aluguéis, a renda mensal cai para aproximadamente R$ 8 mil.

“Hoje em dia, tem mais gastos do que lucro. A vida do empresário não está fácil”, afirmou o homem. Ele enfatizou, inclusive, que como seu ramo é específico de ar-condicionado, vêm de uma queda de 70% de trabalho por conta da época de inverno.



O empresário contou que receber R$ 690 mil de uma única vez ajudaria demais a conquistar a casa própria e deixar o aluguel de onde vive com a família. No entanto, ao receber o PIX, isso sequer passou em sua cabeça.

“É um dinheiro que ia me ajudar bastante, porque eu estou com um monte de coisa para pagar, mas não tinha cabimento ficar com uma coisa que não é minha […]. Fui criado em uma família simples, mas meus pais me ensinaram que só podemos pegar o que nos pertence. Nunca podemos pegar algo que não é nosso”, enfatizou.

Ele contou que a maioria das pessoas para quem ele contou da confusão o orientou a ficar com a quantia, mas “não ia ser um dinheiro abençoado”. “Na minha loja eu mantenho esse jeito de trabalhar com os meus clientes. Sempre passo os valores conforme é o trabalho, nunca vou aproveitar deles condenando peças que estão boas para ganhar algo”, exemplificou.

Lealdo dos Santos Souza recebeu R$ 690 mil por engano no Pix — Foto: Arquivo Pessoal

Lealdo dos Santos Souza, de 38 anos, levou um susto ao receber um PIX de R$ 690 mil por engano. Ao g1, ele contou que achou tratar-se de um golpe. No entanto, ao perceber a confusão, não pensou duas vezes antes de devolver a bolada.

“Na hora [do PIX] fiquei desesperado […]. Na minha cabeça, a primeira coisa que eu pensei era que fosse algum golpe, que os caras jogaram na minha conta por engano e depois iam vir me procurar”, afirmou o empresário, que tem um comércio no ramo de ar-condicionado automotivo.

Ele encontrou o dono do dinheiro um dia após receber o PIX, pois foi até a agência do banco de origem do dinheiro e falou com uma gerente, que localizou o proprietário da conta. “Ela ficou surpresa com a minha atitude e conseguiu entrar em contato com ele [dono do dinheiro]”, relembrou.

O empresário contou ao g1 que, em 15 minutos, o homem apareceu na agência junto com uma advogada. “Era um bancário e estava comprando um apartamento. Então, ele estava dentro do cartório, preencheu o contrato da transferência e, quando foi finalizar o pagamento para o corretor, mandou o PIX para mim. Na hora tinha achado que fosse um novo golpe. Ia acabar com o sonho dele”, explicou.

Dias após se darem conta da confusão, os dois descobriram que o bancário tinha sido cliente do empresário um mês antes da confusão. “Fiz um trabalho no carro dele”, relatou Lealdo, dizendo que sua conta tinha ficado salva para realização de PIX pelo senhor, apesar de eles não se conhecerem.

Lealdo dos Santos Souza precisou devolver dinheiro em parcelas — Foto: Arquivo Pessoal

Com tudo esclarecido, Lealdo tentou fazer o estorno do dinheiro, mas foi bloqueado pelo seu banco, o C6 Banck (veja mais abaixo nota enviada pelo banco). “Tive um transtorno […]. Eles bloquearam a minha conta, não conseguia fazer nada”. Após resolver essa situação, só conseguiu devolver a quantia em parcelas.

O empresário fez PIX de R$ 100 mil por dia até chegar ao valor de R$ 690 mil, terminando de pagar nesta quinta-feira (16). Segundo Lealdo, ele mantém contato com o bancário por meio da advogada dele, pois o homem tinha passado por problemas de saúde recentemente.

Em nota, o C6 Bank informou que opera segundo as regras de funcionamento do PIX e, por isso, o saldo foi bloqueado depois do acionamento do sistema Mecanismo Especial de Devolução (MED) do Banco Central.

“A devolução de valores via Pix deve ser feita pelo botão ‘devolver Pix’ disponível no aplicativo, destinado a esse fim. A opção de devolver valores parciais foi uma escolha do cliente, e não imposição do banco”, informou, em nota.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

justica-condena-homem-que-quebrou-braco-de-idoso-por-‘buzinar-demais’

G1 Santos

Justiça condena homem que quebrou braço de idoso por ‘buzinar demais’

O caso aconteceu em abril de 2022. Segundo apurado pelo g1, na época, a agressão foi motivada pelo fato de o idoso ter "buzinado demais" ao volante. A ação teria deixado o agressor enfurecido. Dias foi em direção ao aposentado, puxou o braço dele para fora da janela do carro e só o largou após tê-lo quebrado. As sentenças saíram nos meses de agosto e setembro. De acordo com os […]

today18 de novembro de 2023 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%