G1 Mundo

Encapuzados entram à força em ‘embaixada’ do Vaticano em Bogotá, publicam jornais

today9 de junho de 2024 8

Fundo
share close

Os organizadores do protesto afirmaram que o objetivo do protesto era chamar a atenção do papa Francisco e do Vaticano, para poderem interceder por eles junto ao Estado colombiano.


Bandeira de comunidades indígenas na frente de nunciatura do Vaticano em Bogotá — Foto: Luis Acosta/ AFP



Manifestantes encapuzados de organizações sociais e indígenas entraram à força, nesta terça-feira (4), na sede da Nunciatura Apostólica, em Bogotá, local equivalente à embaixada do Vaticano na Colômbia.

Os organizadores do protesto afirmaram que o objetivo do protesto era chamar a atenção do papa Francisco e do Vaticano, para poderem interceder por eles junto ao Estado colombiano.

As informações são da imprensa colombiana, embora a agência de notícias AFP não tenha encontrado quaisquer distúrbios na local.

Uma fotografia publicada pela imprensa local mostra pelo menos 14 pessoas com o rosto coberto, dentro do edifício da Santa Sé, na capital colombiana. Até ao momento, a Câmara Municipal e a polícia não deram declarações.

Nenhuma fonte oficial confirmou se os manifestantes, que dizem pertencer a uma ONG chamada Congreso de los Pueblos (Congresso dos Povos, em tradução livre), usaram força para entrar no edifício e nem se já saíram do local.

Um fotógrafo da AFP observou, na parte de fora da Nunciatura, indígenas encapuzados e estudantes universitários que denunciavam “a grave crise humanitária que afeta os territórios” e pediam o “desmantelamento do paramilitarismo”. De acordo com as informações, não havia polícia no local e o ambiente estava calmo.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Notícias

Depois de Espanha, Irlanda e Noruega, Parlamento da Eslovênia também reconhece a Palestina como Estado

O primeiro-ministro da Eslovênia, Robert Golob, afirmou na rede social X (antigo Twitter) que a medida da Palestina como um Estado soberano e independente dá esperança ao povo palestino na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. A oposição ao governo da Eslovênia era contra o reconhecimento e queria que a proposta fosse tema de um referendo. Segundo o principal partido de oposição, esse não é o melhor momento para reconhecer o Estado Palestino e que a medida pode premiar o […]

today9 de junho de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%