G1 Mundo

Enfermeira britânica condenada por assassinatos de 7 bebês é sentenciada a prisão perpétua

today21 de agosto de 2023 5

Fundo
share close

A enfermeira Lucy Letby assassinou cinco meninos e duas meninas na unidade neonatal do hospital Condessa de Chester, no norte da Inglaterra, onde trabalhava em 2015 e 2016, aplicando injeções de insulina e ar em bebês que estavam na UTI neonatal e ainda deu leite à força e sem prescrição às crianças.

“Esta foi uma campanha cruel, calculada e cínica de assassinato de crianças envolvendo as crianças menores e mais vulneráveis”, disse o juiz James Goss, que a condenou à prisão perpétua sem perspectiva de libertação.

A enfermeira também foi condenada por tentar matar outros seis bebês. Segundo a acusação, ela atacava os bebês durante plantões noturnos que fazia na UTI neonatal.



Ao longo do julgamento, ela negou as acusações e disse que a culpa da morte havia sido das condições de higiene do hospital. Porém, nesta sexta, a polícia disse ter encontrado em sua casa uma carta na qual ela admite os crimes e diz ter matado de propósito as crianças.

“Eu os matei de propósito”, disse Letby no documento.

Lucy Letby, enfermeira acusada pelo assassinato de 7 bebês, em foto de fundo branco — Foto: Cheshire Constabulary/Reprodução via REUTERS

As suspeitas contra Letby só vieram à tona meses depois dos crimes, quando médicos do mesmo hospital começaram a investigar o número de mortes inexplicadas na unidade neonatal ao longo de 18 meses.

Sem explicações, os médicos então chamaram a polícia, que começou a investigar o caso. Segundo o promotor Nick Johnson, autor da investigação, os policiais perceberam que a enfermeira sempre estava de plantão quando havia mortes dos bebês.

Segundo Johnson, Letby chegou a buscar nas redes sociais pelos pais dos bebês mortos.

Durante um dos depoimentos que prestou à Justiça, a criminosa chegou a chorar e afirmou que havia condições “inseguras” de saúde no hospital, e que isso teria causado as mortes.

Sobre a carta encontrada em sua casa, ela alegou, segundo a polícia, que a escreveu porque ficou confusa e sobrecarregada com as acusações.

A polícia continua examinando milhares de casos com o objetivo de identificar outras possíveis vítimas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

bc-da-africa-do-sul-encerra-investigacao-contra-presidente-do-pais-por-suposta-violacao-de-leis-de-anticorrupcao

G1 Mundo

BC da África do Sul encerra investigação contra presidente do país por suposta violação de leis de anticorrupção

O escândalo contra ele eclodiu em junho de 2022, quando o antigo chefe dos serviços secretos sul-africanos Arthur Fraser disse que Ramaphosa escondia uma grande quantia de dinheiro em um sofá na sua fazenda, em Phala Phala. As forças policiais do país, então, começaram a investigar a origem do dinheiro. Fraser soube da quantia depois que o móvel foi roubado em fevereiro de 2020 por criminosos. Na ocasião, Ramaphosa não […]

today21 de agosto de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%