G1 Mundo

Enfermeira é condenada por matar sete bebês no Reino Unido: ‘fiz de propósito’

today18 de agosto de 2023 6

Fundo
share close

Segundo a condenação do caso, que comoveu o país, a enfermeira Lucy Letby, de 33 anos, aplicou injeções de insulina e ar em bebês que estavam na UTI neonatal e ainda alimentando à força as crianças com leite no hospital Condessa de Chester, em Liverpool, entre 2015 e 2016.

Letby aguardava o julgamento, que durou dez meses, em liberdade e foi presa em sua casa nesta sexta.

A enfermeira também foi condenada por tentar matar outros seis bebês. Segundo a acusação, ela atacava os bebês durante plantões noturnos que fazia na UTI neonatal.



Entre as vítimas, disse a Promotoria, estavam dois irmãos gêmeos e um bebê prematuro que pesava menos de 1 kg.

Embora a condenação tenha saído nesta sexta, a sentença será lida na presença da condenada na segunda-feira (21), e, segundo fontes do caso ouvidas pela imprensa britânica, ela pode pegar prisão perpétua.

Ao longo do julgamento, ela negou as acusações e disse que a culpa da morte havia sido das condições de higiene do hospital. Porém, nesta sexta, a polícia diz ter encontrado em sua casa uma carta na qual ela admite os crimes e diz ter matado de propósito as crianças.

Enfermeira Reino Unido — Foto: Cheshire Constabulary.

As suspeitas contra Letby só vieram à tona anos meses depois dos crimes, quando médicos do mesmo hospital começaram a investigar o número de mortes inexplicadas na unidade neonatal ao longo de 18 meses.

Sem explicações, os médicos então chamaram a polícia, que começou a investigar o caso. Segundo o promotor Nick Johnson, autor da investigação, os policiais perceberam que a enfermeira sempre estavam de plantão quando havia mortes dos bebês.

Segundo Johnson, Letby chegou a buscar nas redes sociais pelos pais dos bebês mortos.

Durante um dos depoimentos que prestou à Justiça, a criminosa chegou a chorar e afirmou que havia condições “inseguras” de saúde no hospital, e que isso teria causado as mortes.

Sobre a carta encontrada em sua casa, ela alegou, segundo a polícia, que a escreveu porque ficou confusa e sobrecarregada com as acusações.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

russia-e-china-fazem-manobras-conjuntas-no-pacifico,-e-japao-envia-cacas-por-suspeita-de-espionagem

G1 Mundo

Rússia e China fazem manobras conjuntas no Pacífico, e Japão envia caças por suspeita de espionagem

Como reação às manobras, o Japão enviou à região dois caças para monitorar duas aeronaves russas de coleta de informações que, segundo Tóquio, foram avistadas entre o Mar do Japão e o Mar da China Oriental, perto do espaço aéreo japonês. Aeronave russa de coleta de informação que, segundo governo japonês, fez sobrevoo perto do espaço aéreo do Japão em 18 de agosto de 2023. — Foto: Ministério da Defesa […]

today18 de agosto de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%