G1 Mundo

Enquanto Lula encontra Maduro, regime venezuelano apresenta proposta para realizar eleições em seus próprios termos

today1 de março de 2024 12

Fundo
share close

Aprovado pela Assembleia Nacional, de maioria governista, o novo acordo enterra o que foi firmado em outubro passado em Barbados pelo regime e opositores e sugere nada menos do que 27 prováveis datas para a realização das eleições presidenciais.

Maduro sustenta que o documento é mais abrangente e substitui os assinados anteriormente com a oposição.

Dessa forma, o acordo apresentado pelo regime revela-se como mais uma artimanha para tirar a legitimidade do pleito, que deverá se realizar ainda este ano. O documento tem 152 assinaturas de representantes de setores que o presidente da Assembleia Nacional considera significativos na sociedade venezuelana.



“Aqui está a vida económica, social, cultural, política e religiosa do país hoje. Aqui estão 97% dos partidos políticos devidamente registrados na CNE”, assegurou Jorge Rodríguez.

Na verdade, eles incluem “opositores” de partidos nanicos ou próximos ao governo, que não ameaçam os chavistas. Segundo pesquisa realizada pelo instituto DatinCorp, se as eleições fossem hoje, 55% dos venezuelanos votariam em María Corina Machado; 14% em Maduro e 8% em outros candidatos.

O Acordo de Barbados previa a realização de eleições livres, com a participação da oposição. Desde então, o regime de Maduro manteve a perseguição e encarceramento de opositores, sob o argumento de que participavam de planos de golpe contra o governo ou de assassinar o presidente.

“Esta intenção do regime de substituir o acordo (de Barbados) pôs em grave risco os direitos políticos. Para garantir eleições livres, deve-se cumprir o Acordo de Barbados, habilitar María Corina Machado e autorizar os observadores da União Europeia”, resumiu Juanita Goebertus, diretora da Divisão Américas da ONG Human Rights Watch.

Nada disso está previsto no documento que será apresentado nesta sexta-feira (1º) ao presidente do CNE, Elvis Amoroso, fiel escudeiro do presidente e ex-controlador-geral, responsável pelas inabilitações de políticos opositores como Machado, Henrique Capriles e Juan Guaidó.

Maduro diz que o novo acordo guiará os venezuelanos às urnas. Como sempre, à maneira do regime.

CELAC: Lula tem reuniões sobre eleição Venezuela com Maduro e sobre Gaza

CELAC: Lula tem reuniões sobre eleição Venezuela com Maduro e sobre Gaza




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video:-rato-‘invade’-entrevista-ao-vivo-de-prefeito-de-buenos-aires-e-provoca-gritos-e-correria

G1 Mundo

VÍDEO: Rato ‘invade’ entrevista ao vivo de prefeito de Buenos Aires e provoca gritos e correria

O prefeito da capital argentina, Jorge Macri, falava a repórteres em um terminal de ônibus na zona portuária da cidade quando um rato começou a circular entre os pés dos jornalistas e do próprio prefeito (veja vídeo acima). A entrevista foi então interrompida por gritos de repórteres ao avistar o animal. Desnorteado, o rato tentou desviar do grupo, mas acabou causando correria. Ele acabou sendo chutado e, na sequência, atacado […]

today1 de março de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%