G1 Mundo

Entretenimento ou informação? Aumentam pedidos para exibição de julgamentos de Trump

today7 de agosto de 2023 7

Fundo
share close

Advogados e políticos fazem fila para pedir que se permita o acesso das câmeras à sala do tribunal, em particular quando o ex-astro de reality shows encarar um júri sob as acusações de tentar alterar os resultados das eleições presidenciais de 2020.

“Dada a natureza histórica das acusações apresentadas nesses casos, é difícil imaginar uma circunstância mais poderosa para exibir na televisão as audiências”, afirma uma carta assinada pelo congressista californiano Adam Schiff e dezenas de colegas do Partido Democrata.

“Para que o público aceite plenamente o resultado, será de vital importância que se presencie, da forma mais direta possível, como os julgamentos acontecerão, a solidez das provas apresentadas e a credibilidade dos depoimentos”, acrescenta o documento.



Trump foi acusado em três processos penais distintos: mentir sobre os pagamentos de dinheiro a uma atriz pornô, conservar documentos secretos de maneira indevida e tentar reverter o resultado das eleições.

Uma quarta acusação se aproxima, desta vez relacionada a um telefonema para um funcionário responsável pelas eleições na Geórgia durante o qual Trump o pressionou para que “encontrasse” os 11.780 votos que evitariam sua derrota para Joe Biden neste estado do sul do país.

Apesar da ampla e detalhada cobertura da imprensa às acusações contra Trump, a grande maioria dos eleitores republicanos – 74% – e um terço de todos os eleitores acreditam que ele não tenha feito nada de errado, segundo uma pesquisa do The New York Times e do Sienna College.

Trump insiste em que é inocente, vítima de uma “caça às bruxas” por parte de uma classe política desesperada para silenciá-lo enquanto se candidata mais uma vez à Casa Branca.

“Acabar com este mito e expor a profundidade de seus crimes é uma razão primordial para mostrar o julgamento a uma grande audiência”, disse Alan Dershowitz, especialista em Direito Constitucional.

“Se o julgamento de Trump não for exibido na televisão, o público ficará por dentro dos acontecimentos pela informação extremamente tendenciosas dos meios de comunicação atuais”, escreveu no jornal The Hill.

Para Dershowitz, “não haverá para onde ir para conhecer a realidade objetiva do que ocorreu no julgamento”.

O precedente de OJ Simpson

Apesar de alguns processos judiciais terem sido exibidos pela televisão americana – o julgamento por homicídio de OJ Simpson, que comoveu o país entre 1994 e 1995, foi um sucesso de audiência -, os processos federais não podem ser fotografados nem transmitidos, devido às normas de 1946.

Neal Katyal, professor de Direito da Universidade de Georgetown, argumentou no The Washington Post que é o momento de atualizar uma norma “antiquada”.

“Vivemos em uma era digital, na qual as pessoas pensam visualmente e estão acostumadas a ver as coisas com os próprios olhos”, escreveu.

A decisão de permitir ou não a presença das câmeras nas salas de audiências corresponderá em última instância à Conferência Judicial, o órgão que elabora as políticas do sistema federal, dirigido pelo presidente da Suprema Corte, John Roberts.

Outra possibilidade é que o Congresso modifique a lei.

Trump chega a Washington para se apresentar à Justiça dos EUA após se tornar réu pela 3ª vez, agora em processo por tentar mudar o resultado da eleição. — Foto: Reuters

O problema de exibir tudo na TV, disse Christina Bellantoni, especialista em meios de comunicação e jornalismo político da Universidade do Sul da Califórnia, é a formidável capacidade de Trump em dominar o discurso e desviar a narrativa.

“Minha previsão… seria que seus índices de aceitação pública subiriam, independentemente das provas apresentadas”, disse à AFP.

O risco é que um julgamento sobre uma suposta tentativa de derrubar a democracia seja transformada em pouco mais do que um entretenimento, no qual ninguém mude de opinião.

“As pessoas o verão com ódio; se unirão ou o apoiarão. E ninguém vai falar: ‘Caramba, acredito que vou assistir isto e entender como a justiça atua'”, conclui.

Donald Trump se torna réu pela 3ª vez, acusado de conspirar para mudar resultado da eleição de 2020

Donald Trump se torna réu pela 3ª vez, acusado de conspirar para mudar resultado da eleição de 2020




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video-mostra-mulher-sendo-resgatada-pela-sacada-de-apartamento-em-chamas-no-litoral-de-sp

G1 Santos

Vídeo mostra mulher sendo resgatada pela sacada de apartamento em chamas no litoral de SP

Segundo o Corpo de Bombeiros, a moradora foi socorrida e levada à Santa Casa de Santos (SP) com queimaduras no rosto e por ter inalado muita fumaça. Mulher é resgatada pela sacada de apartamento durante incêndio em Santos, SP Uma mulher foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros pela sacada do apartamento dela, que estava em chamas, em Santos, no litoral de São Paulo. O incêndio, de origem ainda desconhecida, causou […]

today6 de agosto de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%