G1 Mundo

Escritor russo que apoia Vladimir Putin sofre atentado perto de Moscou

today6 de maio de 2023 5

Fundo
share close

O romancista Zakhar Prilepin escapou com vida, mas o motorista dele morreu. O escritor estava voltando para Moscou, ele havia viajado para as regiões ocupadas pelos russos na Ucrânia. Já houve dois atentados contra pessoas famosas que apoiam o governo de Putin.


Investigador russo no local de atentado a novelista russo, em 6 de maio de 2023 — Foto: Comitê Investigativo Russo via AP



O romancista russo Zakhar Prilepin, um apoiador do atual governo do país e da guerra contra a Ucrânia, foi vítima de um atentando na Rússia neste sábado (6). O carro onde ele estava explodiu. Prilepin escapou com vida, mas o motorista dele morreu.

As informações são da agência de notícias estatal Tass.

O incidente aconteceu na região de Nizhny Novgorod, a cerca de 400 quilômetros de Moscou. Prilepin sofreu pequenas fraturas em ossos.

Zakhar Prilepin, novelista russo que apoia o governo de Putin, em imagem de 2017 — Foto: Alexander Zemlianichenko/AP

Essa é a terceira explosão que envolve pessoas conhecidas que apoiam o governo de Vladimir Putin.

  • Em Moscou, agosto de 2022, um carro-bomba matou Daria Dugina, filha do teórico político russo Alexandr Dugin, o “o cérebro de Putin”. As autoridades russas afirmaram que a Ucrânia estava por trás da explosão.
  • No mês passado, uma explosão em um café em São Petersburgo matou um blogueiro militar famoso, Vladlen Tatarsky. As autoridades mais uma vez culparam as agências de inteligência ucranianas.

Veja abaixo um vídeo sobre o atentado que matou a filha de Alexandr Dugin.

Rússia acusa Ucrânia por atentado que matou filha de um dos principais apoiadores de Putin

Rússia acusa Ucrânia por atentado que matou filha de um dos principais apoiadores de Putin

Novelista tinha voltado da Ucrânia

A agência de notícias russa RBC informou, citando fontes não identificadas, que Prilepin estava para Moscou das regiões de Donetsk e Luhansk, na Ucrânia, e parou na região de Nizhny Novogorod para uma refeição.

A porta-voz do Ministério do Interior, Irina Volk, disse que um suspeito foi detido. Os noticiários russos o identificaram como um ucraniano que já havia sido condenado por roubo.

Prilepin tornou-se um apoiador do presidente russo, Vladimir Putin, em 2014, depois que Putin anexou ilegalmente a península da Criméia. Ele esteve envolvido no conflito no leste da Ucrânia ao lado dos separatistas apoiados pela Rússia. No ano passado, ele foi sancionado pela União Europeia por ter apoiado a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

Você deseja continuar recebendo este tipo de sugestões de matérias?




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

dos-eua-a-china:-veja-as-mensagens-de-cumprimentos-para-o-rei-charles-iii

G1 Mundo

Dos EUA à China: veja as mensagens de cumprimentos para o rei Charles III

EUA celebram a 'longa amizade' O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, parabenizou o rei Charles III e a rainha Camilla por sua coroação, e celebrou a "longa amizade" entre os dois povos. "A longa amizade entre Estados Unidos e o Reino Unido é fonte de força para os nossos dois povos", afirmou no Twitter. União Europeia fala em 'símbolo de estabilidade' A coroação de Charles III "é um testemunho […]

today6 de maio de 2023 17

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%