G1 Santos

Esposa de homem morto após fazer gentileza para vizinha tentou estancar ferimento: ‘Ele disse que iria morrer’

today26 de março de 2023 9

Fundo
share close

O fato aconteceu no apartamento onde a família morava, no bairro Liberdade, em São Paulo. A vítima, de 39 anos, é natural de São Vicente, no litoral paulista, e foi enterrada na cidade. Segundo Boletim de Ocorrência, a nova vizinha do casal, uma mulher de 24 anos, teria sido a responsável pelo homicídio após uma discussão com o casal. Ninguém foi preso. O caso é investigado pela Polícia Civil.

Segundo Samantha, a esposa de Eduardo, a ‘facada fatal’ acertou o marido entre o pescoço e o peito. Após ser atingido, ele entrou sangrando para o próprio apartamento. “Fechei a porta porque pensei que quem dá uma facada, dá duas ou três. Minha filha acordou e começou a chorar assustada, meio que tremendo“.

Para tentar amenizar a situação, a mulher acionou a Polícia Militar enquanto segurava a bebê no colo e tampava o ferimento do marido com um lençol. “Ele caiu de bruços perto da copa que tinha no apartamento e ali ficou […] Eu no telefone pedindo socorro e ele, agonizando, falou: ‘Eu vou morrer'”.



A suspeita pelo homicídio e o irmão dela fugiram logo na sequência. Eduardo, por sua vez, chegou a ser socorrido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A PM identificou a mulher que teria atacado a vítima e realiza buscas para encontrar ela e o comparsa, ainda não identificado. Até a última atualização desta matéria, ninguém havia sido preso.

Samantha diz que, por volta das 1h30 da última terça-feira (21), uma mulher começou a gritar por ajuda para entrar no prédio, que não tem serviço de portaria. O casal respondeu a mulher, que se identificou como uma nova moradora do edifício, e abriu o portão para ela. “Ele [Eduardo] desceu, abriu o portão, ela agradeceu e subiu para o apartamento.”

Mais tarde, por volta das 5h, um homem e uma outra mulher bateram na porta do apartamento do casal. A dupla reclamava que o casal teria “tirado” com a irmã deles, a nova moradora do prédio. O termo é utilizado para dizer quando uma pessoa trata outra de forma desrespeitosa.

“Ninguém ‘tirou’ ninguém, a gente ajudou ela. Ela pediu para abrir o portão porque estava com medo de ser assaltada na rua e estava sem chave.” Mesmo após explicarem o que aconteceu, Samantha disse que a dupla seguia com o mesmo pensamento.

“Aí eu me exaltei e falei: ‘Gente, vocês deveriam agradecer. A gente ajudou a irmã de vocês.’ Nisso, em questão de três minutos de conversa, a menina já tirou uma faca e acertou ele [Eduardo] com uma facada fatal”.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mae-de-bebe-com-hidrocefalia-implora-por-vaga-em-uti-em-sp:-‘temo-muito-pela-vida-da-minha-filha’

G1 Santos

Mãe de bebê com hidrocefalia implora por vaga em UTI em SP: ‘temo muito pela vida da minha filha’

A família de uma bebê de nove meses que foi diagnosticada com hidrocefalia [acúmulo de líquido no cérebro] durante um tratamento de pneumonia, em Cubatão (SP), enfrenta dificuldade para conseguir transferência médica para acompanhamento com especialistas. Júlia Ferreira Lima Silva apresenta sintomas como sonolência e fraqueza, além de ter sofrido convulsões, afirmou ao g1, neste domingo (26), a mãe da menina, Mayara Ferreira. A secretaria estadual de Saúde afirma que […]

today26 de março de 2023 22

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%