G1 Mundo

Estados Unidos e Reino Unido bombardeiam alvos do grupo rebelde Houthis no Iêmen

today12 de janeiro de 2024 6

Fundo
share close

“Estes ataques são uma resposta direta aos ataques houthi sem precedentes contra embarcações marítimas internacionais no Mar Vermelho – incluindo o uso de mísseis balísticos antinavio pela primeira vez na história”, disse Joe Biden, presidente dos EUA, em comunicado.

Os militares dos Estados Unidos também afirmaram que acreditam que o Irã esteja envolvido com ataques feitos pelos Houthis nas últimas semanas.

Os norte-americanos disseram ainda que os bombardeios contra alvos do grupo devem diminuir a capacidade de ataques dos rebeldes no Mar Vermelho.



Já o primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, afirmou que o país sempre trabalhará pela liberdade da navegação e que a Marinha Real continuará a patrulhar o Mar Vermelho.

Até a última atualização desta reportagem não havia informações sobre mortos ou feridos. Mais cedo, nesta quinta-feira, o grupo rebelde prometeu responder qualquer ataque norte-americano.

Os ataques conduzidos pelos Estados Unidos e o Reino Unido, nesta sexta-feira, foram feitos via água e ar, com o uso de submarinos, navios e aeronaves.

Esses foram os primeiros bombardeios contra o grupo desde que os rebeldes começaram a atacar navios comerciais no Mar Vermelho, no fim de 2023.

Nas últimas semanas, militantes do grupo rebelde, apoiados pelo Irã, intensificaram ataques contra os navios comerciais em protesto à guerra de Israel em Gaza. Além disso, os houthis controlam boa parte do Iêmen.

O grupo prometeu continuar os ataques até que Israel interrompa o conflito em Gaza e alertaram que atacariam navios de guerra dos EUA se o próprio grupo de milícia fosse alvo.

Os ataques houthis perturbaram o comércio internacional na principal rota entre a Europa e a Ásia, que representa cerca de 15% do tráfego marítimo mundial.

Várias companhias de transporte marítimo suspenderam operações, preferindo o trajeto mais longo em torno da África.

Mapa mostra o caminho que os navios fazem até chegar ao Canal de Suez — Foto: Kayan Albertin/g1

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘colocaram-um-explosivo-no-bolso-do-meu-paleto’,-diz-apresentador-de-tv-feito-refem-ao-vivo-no-equador

G1 Mundo

‘Colocaram um explosivo no bolso do meu paletó’, diz apresentador de TV feito refém ao vivo no Equador

Em 9 de janeiro, homens armados e com os rostos escondidos invadiram os estúdios do canal de TV estatal do Equador, o TC Televisión, na cidade de Guayaquil. O apresentador Jose Luis Calderón, que estava ao vivo, foi ameaçado e forçado a transmitir uma única mensagem: que a polícia ficasse longe do local. Imagens do momento da invasão mostram Calderón e outros funcionários da emissora sendo ameaçados. Um dos invasores […]

today12 de janeiro de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%