G1 Santos

Estudantes escrevem cartas solidárias e enviam com doações às vítimas: ‘querido Rio Grande do Sul’

today1 de junho de 2024 3

Fundo
share close

Estudantes do 5º ano A e B da Unidade Municipal de Ensino Jayme João Olcese se sensibilizaram com as notícias da tragédia que deixou mais de 160 mortos no estado gaúcho. Eles elaboraram junto às professoras meios para diminuir a necessidade e dor das vítimas e, além dos mantimentos e cartas, produziram e venderam adesivos e artigos de crochê, revertendo o valor em doações.

Ao g1, a professora Glaciele Pupo explicou que, apesar da situação de vulnerabilidade financeira de alguns desses estudantes, a falta de recursos não impediu o ato de solidariedade.

“Alguns disseram: ‘Professora, não tenho alimentos para doar, pois na minha casa, inclusive, estão faltando, mas posso levar a cartinha'”, afirmou ela. “Eles têm certeza que, de alguma forma, podem contribuir para esse momento tão difícil e desafiador”.



Os mantimentos e cartas foram entregues durante uma visita dos alunos ao ‘Teatro do Kaos’, que funciona como um ponto de arrecadações na cidade em dias de espetáculos.

As doações serão enviadas ao Fundo Social de Solidariedade (FSS) do município, que vai encaminhá-las ao RS. O órgão já recebeu aproximadamente uma tonelada de alimentos, 15 mil litros de água e 10 mil peças roupas.

Alunos da UME Jayme João Olcese, em Cubatão (SP), escreveram cartas e fizeram doações ao RS — Foto: Arquivo Pessoal/Stephanie Monteiro

Os textos trazem palavras de sensibilidade, ajuda e incentivo às vítimas. Veja, abaixo, trechos das cartas:

“Quem protege vocês não dorme”, escreveu uma estudante.


“Vi a situação de vocês. Fiquei muito triste com o que está acontecendo e espero que melhore tudo aí”, pontuou outro aluno.

Alunos de escola municipal de Cubatão (SP) escrevem cartas em solidariedade às vítimas do RS — Foto: Reprodução


“Vi a tragédia da enchente. Estou orando por vocês”, registrou uma aluna.


“Estamos de joelhos no chão, com fé”, afirmou um estudante.

Segundo a professora Stephanie Monteiro, seja na escrita ou confecção de itens para a venda, cada aluno “quis usar as próprias habilidades para um objetivo comum, ajudar o próximo”.

A educadora se emocionou com a atitude. “Muitas crianças estavam dispostas a dividir o pouco que têm”, desabafou ela. “A educação precisa de humanidade para acontecer”.

Já o diretor do Teatro do Kaos, Lourimar Vieira, afirmou ter segurado as lágrimas ao ver as cartas em meio às doações. “Deu um sentimento de tristeza por conta das vítimas e, ao mesmo tempo, alegria por saber que crianças estão preocupadas com seus semelhantes”.

Pais de Daniel (à esq.) e Bianca (à dir.) ficaram emocionados com a atitude dos filhos — Foto: Reprodução e Arquivo Pessoal

O sentimento dos pais é de orgulho e admiração pelos filhos. Adriana Araújo Andrade, mãe do aluno Daniel Araújo, disse estar grata ao ver a sensibilidade do menino. “É uma criança, com apenas 10 anos, e sente a dor do próximo”.

Marisa Cordeiro da Silva, mãe de Bianca Helleny, afirmou estar feliz ao saber que a filha é “uma criança com solidariedade e compaixão”.

O portal Para Quem Doar reúne opções de entidades confiáveis que estão recebendo donativos em dinheiro.

Instituições públicas, privadas e filantrópicas recebem as doações que chegam de todo o país e direcionam para os abrigos e hospitais. Entre elas está o Exército da Salvação, que recomenda como organizar os itens:

⚠️ Antes de fazer uma contribuição, garanta que os itens enviados estejam em bom estado.

  • Separe os itens por gênero e idade (adultos/crianças) e coloque em caixas ou sacolas que podem ser fechadas/amarradas.
  • Coloque os itens em pares, como sapatos ou meias, juntos em uma sacola e, quando possível, amarre-os para que nada se perca.
  • Priorize roupas de inverno, a expectativa é que uma onda de frio chegue nos próximos dias.
  • Evite doar peças de roupa íntima usadas ou itens manchados/ rasgados.

  • Verifique a validade de todos os itens, não doe alimentos vencidos.
  • Não envie itens estragados ou que podem se deteriorar rapidamente.
  • Coloque em caixas ou sacola com boa vedação, com cuidado para não haver rasgos ou furos.

  • O Exército da Salvação recebe doações diretas de farmácias e a distribuição é feita por meio de médicos que estão atendendo diretamente nos abrigos.
  • Caso queira contribuir com medicamentos, busque profissionais da saúde ou voluntários oficiais.
  • Não doe medicamentos vencidos.

A entidade atua em bairros e abrigos de Santa Maria, Pelotas e Rio Grande na distribuição de marmitas, cestas básicas, material de higiene e limpeza.

Casas destruídas em Bento Gonçalves, na serra gaúcha, após as tempestades que atingiram o estado. — Foto: Fábio Tito/g1

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

o-roteiro-de-trump-pos-condenacao:-desqualificar,-com-mentiras,-o-sistema-judicial-americano

G1 Mundo

O roteiro de Trump pós-condenação: desqualificar, com mentiras, o sistema judicial americano

O que seria uma entrevista coletiva virou um pronunciamento, ou melhor, um discurso de campanha, em que o ex-presidente Donald Trump, agora condenado pela Justiça, despejou mentiras, ataques xenófobos e seguiu um roteiro conhecido: desqualificou o sistema judicial americano e apresentou-se como salvador do país e da Constituição. “Tudo sai da Casa Branca. O tortuoso Joe Biden. Ele é o pior presidente da história do nosso país, o mais incompetente, […]

today31 de maio de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%