G1 Mundo

EUA aprovam ajuda militar direta para Taiwan, e China reage

today31 de agosto de 2023 3

Fundo
share close

O governo do presidente Joe Biden aprovou, pela primeira vez, uma ajuda militar direta dos Estados Unidos para Taiwan. A China, que considera que Taiwan é parte do território dela, afirmou nesta quinta-feira (31) que poderá haver consequências para “a segurança” da ilha.

O anúncio de que os EUA iriam dar dinheiro para Taiwan foi feito pelo Departamento de Estado (órgão equivalmente ao Ministério de Relações Exteriores) ao Congresso do país na terça-feira. Foram anúnciados US$ 80 milhões (cerca de R$ 395,2 milhões).

O Departamento de Estado dos EUA não deu explicações sobre a ajuda publicamente, mas uma fonte familiarizada com o anúncio disse que na prática o dinheiro vai ser empregado em melhoras na vigilância no mar.



A assistência precisa da aprovação do Congresso, o que é praticamente certo, uma vez que tanto os legisladores democratas quanto os republicanos apoiam Taiwan.

Essa é a primeira vez que os EUA dão dinheiro para Taiwan por um programa do governo americano chamado Financiamento Militar Estrangeiro.

O Minstério da Defesa da China afirmou que a ajuda militar dos EUA vai prejudicar a ilha.

Wu Qian, um porta-voz do MInistério da Defesa da China, disse que “a ajuda e as vendas militares dos EUA para Taiwan apenas alimentam o complexo militar-industrial americano e prejudicam a segurança e o bem-estar dos compatriotas de Taiwan”.

“Nesse sentido, o Exército de Libertação Popular irá, como sempre, tomar todas as medidas necessárias para contrabalançá-las com determinação”, afirmou ele (Exército de Libertação Popular é o exército chinês).

EUA e a política da ambiguidade estratégica

O governo da China não reconhece a existência do Estado de Taiwan –para os chineses, a ilha é parte do território chinês.

Os EUA têm uma política de ambiguidade estratégica –para poder manter relações com a China, oficialmente, os americanos não reconhecem Taiwan como um Estado, mas na prática agem como se Taiwan fosse um país independente.

O Congresso dos EUA exige o fornecimento de armas para a democracia autônoma para sua defesa.

Diferentes governos americanos fizeram isso, mas vendiam armas para Taiwan –não era uma ajuda direta, como agora.

Em uma breve nota, o Ministério da Defesa de Taiwan expressou sua gratidão e garantiu que “a ajuda contribuirá para a paz e a estabilidade regionais”.

O Departamento de Estado insistiu em que esta primeira ajuda do programa não implica qualquer reconhecimento da soberania de Taiwan.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ex-lider-do-grupo-‘proud-boys’-e-condenado-a-17-anos-de-prisao-por-invasao-ao-capitolio

G1 Mundo

Ex-líder do grupo ‘Proud Boys’ é condenado a 17 anos de prisão por invasão ao Capitólio

O júri condenou Biggs por conspiração sediciosa no caso da invasão ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021 nos EUA (relembre o caso abaixo). “Eu sei que errei naquele dia”, disse Biggs ao juiz pouco antes de ser condenado, “mas não sou um terrorista”. Biggs, da Flórida, se autodenominava organizador dos Proud Boys. Ele serviu no Exército dos EUA por oito anos antes de receber licença médica em 2013. […]

today31 de agosto de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%