G1 Mundo

EUA voltam a atacar Houthis no Iêmen para destruir mísseis usados em disparos contra navios no Mar Vermelho

today17 de janeiro de 2024 1

Fundo
share close

Os Houthis controlam a maior parte da costa do Mar Vermelho do Iêmen. Eles afirmam que os ataques a navios comerciais têm como propósito apoiar os palestinos na guerra de Israel contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza.




EUA abortam ataque do grupo Houthis no Mar Vermelho

EUA abortam ataque do grupo Houthis no Mar Vermelho

O Exército dos Estados Unidos realizou nesta terça-feira (16) um novo ataque no Iêmen visando mísseis balísticos antinavio em área do país controlada pelos Houthis, disseram duas autoridades dos EUA à Reuters sobre a mais recente ação militar contra o grupo apoiado pelo Irã por ter como alvo o transporte marítimo do Mar Vermelho.

Sob condição de anonimato, as autoridades norte-americanas disseram que o ataque desta terça-feira teve como alvo quatro mísseis antinavio. O ataque não havia sido anteriormente informado.

Na semana passada, o presidente Joe Biden deu ordem para que forças dos EUA atacassem alvos no território do Iêmen ligados aos Houthis. A ideia era desgastar as forças do grupo. Mesmo despois disso os Houthis voltaram a atacar navios no Mar Vermelho.

Os Houthis controlam a maior parte da costa do Mar Vermelho do Iêmen. Eles afirmam que os ataques a navios comerciais têm como propósito apoiar os palestinos na guerra de Israel contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza.

O movimento Houthi prometeu expandir os seus alvos na região do Mar Vermelho para incluir navios dos EUA e prometeu seguir com os ataques mesmo após a reação dos EUA e do Reino Unido, que realizaram dezenas de ataques na semana passada.

Na segunda-feira, as forças houthi atacaram o navio graneleiro Gibraltar Eagle, de propriedade e operado pelos EUA, com um míssil balístico antinavio, disse o Exército dos EUA.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quenia:-pastor-evangelico-que-incitou-fieis-a-morrerem-de-fome-e-torturou-criancas-sera-acusado-formalmente-na-justica

G1 Mundo

Quênia: pastor evangélico que incitou fiéis a morrerem de fome e torturou crianças será acusado formalmente na Justiça

Promotores quenianos anunciaram, nesta terça-feira (16), que vão pedir o indiciamento (acusação formal) do líder de uma seita evangélica e outras 94 pessoas acusadas de terrorismo e de assassinato pela morte de 429 dos seus seguidores.  O pastor Paul Nthenge Mackenzie é acusado de incitar seus seguidores a morrerem de fome para "encontrar Jesus", um caso que chocou o mundo. Mackenzie foi preso em abril do ano passado, depois que […]

today17 de janeiro de 2024 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%