G1 Mundo

Ex-advogado de Trump, Rudolph Giuliani declara falência após ser condenado a pagar mais de US$ 148 milhões a ex-funcionárias

today21 de dezembro de 2023 10

Fundo
share close

Giuliani alegou que possui US$ 153 milhões em dívidas e apenas cerca de US$ 10 milhões em patrimônio. A maior fatia da dívida seria da indenização, definida em 15 de dezembro.


Rudolph Giuliani, ex-advogado de Trump, em imagem de 16 de setembro de 2016 — Foto: Eduardo Munoz Alvarez / AFP



Rudolph “Rudy” Giuliani, ex-advogado de Donald Trump, declarou falência nesta quinta-feira (21), um dia após ser ordenado a começar a pagar indenizações que somam mais de US$ 148 milhões (R$ 730 milhões) a duas ex-funcionárias.

As indenizações de US$ 73 milhões e US$ 75 milhões foram estipuladas em 15 de dezembro por decisão do júri do Tribunal Federal de Washington, que condenou o advogado por acusar falsamente as ex-funcionárias Ruby Freeman, e sua filha, Shaye Moss, de terem ajudado a fraudar as eleições de 2020 contra Donald Trump no estado da Geórgia.

Na declaração de falência, O ex-prefeito de Nova York listou quase US$ 153 milhões em dívidas existentes ou potenciais, incluindo cerca de US$ 1 milhão em impostos, dívidas com advogados e milhões de dólares em ações judiciais contra ele.

Ele estimou que seu patrimônio soma entre US$ 1 milhão e US$ 10 milhões.

A maior fatia da dívida do ex-prefeito seria da condenação à indenização para Ruby Freeman e Shaye Moss.

“O pedido de falência não deve ser surpresa para ninguém. Ninguém poderia ter acreditado que o prefeito Rudy Giuliani seria capaz de pagar uma quantia punitiva tão alta”, declarou Ted Goodman, conselheiro político de Giuliani.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

reforma-trabalhista,-privatizacoes,-alugueis:-os-principais-pontos-do-decreto-de-milei

G1 Mundo

Reforma trabalhista, privatizações, aluguéis: os principais pontos do decreto de Milei

O texto, publicado por meio de um Decreto de Necessidade e Urgência (DNU), entrou em vigor nesta quinta-feira (21). Na prática, ele modifica ou revoga mais de 350 normas e viabiliza a desregulamentação econômica do país — de modo que o Estado interfira o mínimo possível na economia. A medida é uma das promessas de campanha de Milei, um economista ultraliberal. “Estamos fazendo o máximo para tentar diminuir a crise […]

today21 de dezembro de 2023 20

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%