G1 Santos

Ex-cabo chamado de ‘vagabundo’ por tenente em quartel do Exército receberá indenização no litoral de SP

today8 de abril de 2024 4

Fundo
share close

“Pode parecer normal [a conduta] na formação de um militar, mas o referido cabo não estava em formação. Era um membro do efetivo profissional”, explicou o advogado de Djorkaeff, Allan Kardec Campo Iglesias, em entrevista ao g1.

A humilhação aconteceu enquanto Djorkaeff cumpria uma punição disciplinar por um suposto trote que aplicou em soldados. Durante o cumprimento desse procedimento administrativo em 2021, ele estava com a perna machucada e não conseguiu correr conforme desejo do segundo-tenente, que passou a chamá-lo de “vagabundo”.

Também como forma de represália, o superior mandou Djorkaeff ir para a vala do quartel, mas mudou de ideia e afirmou que ele “tomaria um radiador”. O termo é utilizado para referir-se ao ato de jogar água gelada nas costas do militar para que passasse o resto da noite molhado.



Djorkaeff denunciou as condutas com outros militares. Desde então, ele passou a ser perseguido e precisou deixar o Exército. Depois, mudou de vida. “Ele passou por muita dificuldade, não conseguiu emprego. Depois de muita luta, ele conseguiu uma oportunidade em Portugal e hoje ele mora lá”, explicou o advogado.

A Justiça Federal, por meio da 1ª Vara Gabinete do Juizado Especial Federal (JEF) de São Vicente, no litoral paulista, determinou pela indenização de R$ 6 mil ao ex-cabo. “O dano encontra-se presente com a lesão moral sofrida pelo autor, confirmada em contestação, ao corroborar que o requerente foi xingado e sujeito a medidas disciplinares indevidas”, diz a decisão.

Segundo o documento, obtido pelo g1, o montante solicitado era R$ 20 mil, mas foi considerado excessivo. “Desse modo, diante das circunstâncias do caso, afigura-se como valor razoável e justo para, ao menos, mitigar o abalo moral sofrido, sem causar enriquecimento indevido, a quantia de R$ 6.000”.

Segundo o advogado, a primeira ação na justiça foi contra o próprio oficial responsável pela humilhação. “Mas, por uma determinação do STF [Supremo Tribunal Federal], você não pode mais entrar direto contra o agente público que causou o dano, tem que entrar contra o ente público que remunera ele, portanto, a União”, explicou Iglesias.

Procurado pelo g1, o governo federal não se manifestou sobre o caso até a publicação desta reportagem.

Militares e ex-militares denunciam assédio moral na Fortaleza de Itaipu

Militares e ex-militares denunciam assédio moral na Fortaleza de Itaipu

Em 2022, o g1 noticiou as denúncias de seis pessoas, entre militares e ex-militares contra o oficial na Fortaleza de Itaipu. Eles relataram terem sofrido humilhações e já presenciado castigos físicos (assista acima).

Na ocasião, o Exército Brasileiro informou que não compactua com qualquer conduta ilícita envolvendo seus integrantes e todo fato contrário à ética e à disciplina que chegue ao conhecimento da instituição é apurado internamente, de maneira a assegurar o direito dos envolvidos à ampla defesa.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-agarra-mulher-para-forca-la-a-entrar-em-carro,-mas-ela-reage-e-consegue-fugir-no-litoral-de-sp:-‘sequestro-ou-estupro’;-video

G1 Santos

Homem agarra mulher para forçá-la a entrar em carro, mas ela reage e consegue fugir no litoral de SP: ‘sequestro ou estupro’; VÍDEO

Uma jovem, de 19 anos, escapou de um criminoso após reagir a um ataque no meio da rua em Santos, no litoral de São Paulo. Imagens de câmeras de monitoramento, obtidas pelo g1 nesta segunda-feira (8), flagraram o momento em que a mulher foi agarrada pelo homem, que queria colocá-la dentro de um carro. Após entrar em luta corporal com ele, a jovem conseguiu fugir (assista acima). O crime aconteceu […]

today8 de abril de 2024

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%