G1 Santos

Falta de higiene e remédios atrasados revoltam filha de idoso que se recupera de um AVC em hospital regional no litoral de SP

today6 de junho de 2022 34

Fundo
share close

Falta de higiene, medicamentos fora de hora e déficit no quadro de profissionais. Estas são algumas denúncias feitas sobre o Hospital Regional Jorge Rossmann (HRJR), em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Segundo Luana Ramos, historiadora, de 39 anos, que acompanha a recuperação do pai, Luiz da Silva, de 64 anos, internado após um Acidente Vascular Cerebral (AVC), “o negócio está feio”. Em resposta, o HRJR negou as alegações e afirmou que “preza pela humanização no atendimento”.

Luana conta que o pai deu entrada na no hospital no dia 13 de maio e precisou ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), ficando até o dia 17. Porém, no dia 19 precisou retornar à UTI, sendo transferido para o leito de enfermaria na segunda-feira (30).

A filha conta que Luiz foi cuidado, recebeu alta da UTI após cerca de dez dias, mas as preocupações com a saúde do pai aumentaram. Entre as queixas estão a demora com os cuidados essenciais e o déficit de funcionários.

“Estou no quarto com meu pai e o negócio está feio. Eles demoraram mais de uma hora para trocá-lo [mudar a roupa]. Ele acabou ficando assado, o que causou muito desconforto”. Luana ressalta que o problema não se restringe à falta de higiene: “[O pai] tirou a sonda de alimentação e passou horas sem receber alimentação via sonda”, afirma.

Ela lembra, ainda, que nenhum médico a procurou na terça-feira (31) para falar sobre o estado clínico do pai, e que, na quarta-feira (1) pela manhã era para ter recebido uma medicação, que foi administrada só na quinta-feira (2), quando recolocaram a sonda de alimentação.



Luana ressalta que as críticas são voltadas à administração do hospital, uma vez que cita observar um déficit de profissionais. “Não é má vontade dos funcionários, mas eles não têm tempo de fazer o serviço porque atendem muitos pacientes”, justificou.

Ela afirma que, ainda durante o tratamento, o pai desenvolveu uma inflamação nos brônquios. “A inflamação foi por ele engolir saliva e ela não ter ido para o estômago e sim para os brônquios”, afirmou a filha.

Em contato com a secretaria Estadual de Saúde, eles não confirmaram sobre a inflamação, pois, segundo a pasta, dados relacionadas à saúde não são informados por “questão legal”

Banho fora de hora e falta de higiene

A filha do idoso também se diz preocupada com os horários dos banhos, que, segundo ela, acontecem muito tarde ou de madrugada, como já aconteceu, à 1h20. “Absurdo essa hora darem banho em um paciente que não faz três dias que saiu da UTI e que estava com inflamação nos brônquios”, desabafa.

Luana também diz que falta mais atenção dos profissionais na hora de limpar e trocar os pacientes que usam fraldas. “Avisei [a um profissional do hospital] que o moço ao lado [de Luiz] defecou e a fralda abriu. Ficou um cheio horrível. Não dava para ficar lá dentro, mas foram atender o outro quarto”.

Ela revela ter ocorrido um problema semelhante com Luiz, que estava com sonda uretral e ficou mais de um dia sem urinar. Acontece que, quando o paciente urinou, o volume transbordou e “demoraram mais de uma hora para limpá-lo e trocá-lo”, disse.

Na última quinta-feira (2), Luana decidiu relatar os problemas à ouvidoria do hospital e pedir melhores condições para o tratamento do pai.

Íntegra da nota da Secretaria Estadual de Saúde

O Hospital Regional Jorge Rossmann informa que acompanha o paciente com equipe multiprofissional e presta toda assistência necessária a seu caso. A unidade preza pela humanização do atendimento e segue todas as normas do Conselho Federal de Enfermagem, incluindo o número de funcionários para o melhor acolhimento da população. O Hospital à disposição do paciente e família para mais informações.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

operacao-padrao-no-porto-de-santos-atrasa-a-exportacao-e-importacao-de-cargas

G1 Santos

Operação-padrão no Porto de Santos atrasa a exportação e importação de cargas

A operação-padrão dos auditores-fiscais da Receita Federal, em vigor desde dezembro do ano passado, está causando o atraso na liberação de mercadorias no Porto de Santos, no litoral de São Paulo e, consequentemente, prejuízos às empresas. Segundo apurado pelo g1, cargas para exportação que levavam dois dias, agora são liberadas em 35. Já as de importação, que aconteciam em até três dias, atualmente leva 22 dias, segundo o Sindicato dos […]

today6 de junho de 2022 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%