G1 Mundo

Filho de Biden deve comparecer em tribunal nesta quarta para se declarar culpado de crimes fiscais e admitir porte de arma

today26 de julho de 2023 7

share close

A juíza do Tribunal Distrital dos EUA, Maryellen Noreika, nomeada pelo então presidente Donald Trump, presidirá a audiência e deve assinar o acordo, no qual os promotores estão recomendando dois anos de liberdade condicional. Hunter Biden não deve ser sentenciado nesta quarta-feira.

O acordo, anunciado no mês passado, ocorre após um ano de investigação do Departamento de Justiça sobre os impostos e negócios estrangeiros do segundo filho do presidente democrata, que reconheceu lutar contra o vício contra as drogas após a morte de seu irmão, Beau Biden, em 2015.

Embora legalmente isso limpe a barra de Hunter Biden e evite um julgamento que teria gerado semanas ou meses de manchetes perturbadoras, a política continua confusa. Os republicanos insistem que ele conseguiu um acordo muito positivo.



Presidente dos EUA, Joe Biden, chega em Washington ao lado do filho Hunter Biden, em 25 de junho de 2023 — Foto: Andrew Harnik/AP

Ao mesmo tempo, o Departamento de Justiça segue avançando nas investigações sobre Trump, o favorito do Partido Republicano nas primárias presidenciais de 2024.

Trump já está enfrentando um processo criminal estadual em Nova York e uma acusação federal na Flórida. Porém na semana passada, uma carta-alvo foi enviada a Trump pelo conselheiro especial Jack Smith, sugerindo que o ex-presidente pode ser indiciado em breve por novas acusações federais, desta vez envolvendo sua luta para se manter no poder após sua derrota nas eleições de 2020 para Joe Biden.

Os republicanos reivindicam um padrão duplo, no qual o filho do presidente teria escapado facilmente enquanto o principal candidato republicano teria sido castigado injustamente.

Os republicanos do Congresso estão realizando suas próprias investigações sobre quase todas as facetas dos negócios de Hunter Biden, incluindo pagamentos estrangeiros.

Presidente dos EUA, Joe Biden, na companhia de seu filho Hunter Biden em igreja da Carolina do Sul em 13 de agosto de 2022 — Foto: Manuel Balce Ceneta/AP

Sob os termos anunciados no mês passado, Hunter se declarará culpado de duas acusações fiscais de contravenção por não pagar mais de US $ 100 mil em impostos de mais de US $ 1,5 milhão em receitas em 2017 e 2018.

Os impostos atrasados ​​já foram pagos, de acordo com uma pessoa familiarizado com a investigação, que falou com a Associated Press sob condição de anonimato. A pena máxima para as acusações seria um ano de prisão.

Ele também foi acusado de porte de arma de fogo por um conhecido usuário de drogas: Hunter ficou em posse de um Colt Cobra .38 Special por 11 dias em outubro de 2018.

Filho de Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, Hunter Biden, caminha em Washington no dia 4 de julho de 2023 — Foto: Julia Nikhinson/REUTERS

Segundo o acordo pré-julgamento, ele concordou em entrar em um “desvio de acordo”, o que significa que ele não se declarará tecnicamente culpado do crime, mas se ele aderir aos termos do acordo, o caso será apagado de seu registro.

Caso contrário, o negócio é cancelado e a pena pode chegar a até 10 anos de prisão.

Este tipo de acordo é uma opção geralmente para infratores não violentos com problemas de abuso de substâncias.

Christopher Clark, advogado de Hunter Biden, disse em um comunicado no mês passado, quando o acordo foi anunciado, que entendia que a investigação de cinco anos havia sido resolvida.

“Eu sei que Hunter acredita que é importante assumir a responsabilidade por esses erros que cometeu durante um período de turbulência e vício em sua vida”, disse Clark na época. “Ele está ansioso para continuar sua recuperação e seguir em frente.”




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Barreira flutuante em rio nos EUA vira crise interna sobre imigrantes, no Texas

Durante o tempo que Donald Trump esteve no poder, a ideia nunca se concretizou. Mas três anos depois, o governador republicano do Texas, Greg Abbott, colocou isso em ação. O estado instalou uma barreira flutuante com boias largas neste mês, estendendo-se por mais de 300 metros. A implantação das boias no Rio Grande colocou o Texas em um novo impasse com o governo Biden sobre a imigração em toda sua fronteira (1.930 km). Migrantes tentam cruzar o Rio Grande, nos […]

today26 de julho de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%