G1 Santos

Fotógrafo registra número impressionante de caravelas durante passeio no litoral de SP; VÍDEO

today19 de janeiro de 2024 5

Fundo
share close

Um fotógrafo de natureza e vida selvagem flagrou uma grande quantidade de caravelas-portuguesas em frente à praia de Itaguaré, em Bertioga, no litoral de São Paulo. Apesar da beleza dos cnidários e das imagens impressionantes, é necessário tomar cuidado. A espécie tem tentáculos de até 30 metros e as queimaduras podem ser fatais (assista acima).

Rafael Mesquita sai frequentemente para o mar em busca de encontros com animais. Segundo ele, em todo verão, ele vê as caravelas-portuguesas em Bertioga e São Sebastião. Ele estava próximo à costa de moto aquática, por volta de 11h desta quinta-feira (18), quando se impressionou com uma grande quantidade de caravelas.

“Eu estimo mais de mil caravelas em toda a área que naveguei e avistei esses cnidários”, contou ao g1.



O fotógrafo, de 38 anos, estava há cerca de 3,7 quilômetros da costa de Bertioga quando fez os registros em foto e vídeo. Ele contou que alertou a Prefeitura de Bertioga para que os banhistas e turistas saibam dos riscos e observem o mar antes de entrar na água.

Tentáculos das caravelas-portuguesas têm paralisante que podem chegar a 30 metros — Foto: Arquivo pessoal/Rafael Ferreira

O biólogo Andreth Oliveira explicou ao g1 que caravelas-portuguesas pertencem ao mesmo grupo das águas-vivas, mas são colônias de animais com diferentes funções. Elas têm esse nome porque são impulsionadas pelo vento, como as antigas embarcações que usavam velas para mover os barcos.

“As caravelas vivem em alto mar e são predadoras que utilizam seus tentáculos com veneno paralisante para capturar suas presas. Esses tentáculos podem chegar a 30 metros. É muito comum as caravelas aparecerem nessa época, pois se reproduzem no verão devido às águas mais quentes”, afirmou.

Rafael Mesquita estima presença de aproximadamente mil caravelas-portuguesas na água

Andreth reforçou que os acidentes com caravelas-portuguesas podem ser bem perigosos. Se a pessoa for sensível ao veneno, terá queimaduras muito doloridas, paralisia local e pode até morrer. Segundo ele, deve-se evitar entrar no mar nesses casos, pois “onde tem uma, podem ter várias”.

Os principais predadores das caravelas são as tartarugas. De acordo com ele, como elas estão diminuindo em quantidade devido à morte por ingestão de lixo, atropelamento por embarcação e captura acidental em redes de pesca, há um favorecimento ainda maior do aumento da população de caravelas no mar.

“Mesmo que a parte flutuante possa estar longe, os tentáculos de 30 metros podem estar próximos ao banhista dependendo da direção da correnteza”, orientou.

O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Bertioga para mais detalhes sobre a presença dos animais, mas ainda não obteve retorno.

Caravelas foram encontradas em mar da praia de Itaguaré, em Bertioga (SP) — Foto: Rafael Mesquita

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

latido-de-cachorro-ajuda-bombeiros-a-encontrar-dona-que-estava-perdida-em-trilha-no-havai

G1 Mundo

Latido de cachorro ajuda bombeiros a encontrar dona que estava perdida em trilha no Havaí

A equipe de resgate encontrou um cachorro latindo em uma área a cerca de duas horas de caminhada do começo da trilha. O cão estava sozinho, perto do trajeto da trilha. Isso levou à descoberta da dona. Imagem da trilha de Lanipo, no Havaí — Foto: Reprodução/All Trails Um grupo de 17 bombeiros recebeu ajuda de um cachorro para encontrar a dona que estava perdida sozinha em uma trilha em […]

today19 de janeiro de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%