G1 Mundo

Glória Maria cobriu momentos históricos do mundo; relembre

today2 de fevereiro de 2023 29

Fundo
share close

Posse de Jimmy Carter (1977)

A jornalista Glória Maria durante a cobertura da posse do ex-presidente dos EUA Jimmy Carter, em 1977. — Foto: TV Globo



Apenas seis anos após sua primeira reportagem, Glória Maria foi a Washington para cobrir a histórica posse do então presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, cuja gestão ficou marcada pela defesa dos direitos humanos.

Carter recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2002.

Guerra das Malvinas (1982)

Gloria Maria noticiou o cessar-fogo da Guerra das Malvinas em 1982

Gloria Maria noticiou o cessar-fogo da Guerra das Malvinas em 1982

Com a cobertura do conflito armando entre Argentina e Inglaterra pelo controle das Malvinas, Gloria Maria se tornou foi a primeira jornalista mulher a cobrir uma guerra.

Ela testemunhou e reportou o conflito armado durante um mês e meio. Ao vivo, Gloria Maria noticiou o cessar-fogo do conflito. Recentemente, em entrevista ao programa “Encontro”, da TV Globo, ela deu detalhes da cobertura.

Gloria Maria na cobertura da guerra das Malvinas, entre Argentina e Inglaterra, em 1982. — Foto: TV Globo

“Era uma guerra diferente. Não era uma guerra com tiros, era com minas. Eu nunca tinha coberto guerra, mas eu queria ir. Achava que era uma coisa importante para mim. Depois me arrependi, porque eu não dormia, esperando ou temendo que eu tivesse que ir para aquele terreno minado”, disse.

“Foi uma experiência única, que eu não repito, mas que eu adorei ter tido. Mudou minha visão da vida, do mundo, porque na guerra as pessoas estão em uma disputa de poder insano e perdem a capacidade de raciocinar”.

Durante a entrevista no programa, em 2022, ela disse que “tem momentos em que eu tenho vontade” de ir cobrir a guerra na Ucrânia.

“Acho que enquanto eu for jornalista ainda vou ter essa vontade de estar onde está o acontecimento”.

Invasão da embaixada japonesa do Peru por um grupo terrorista (1996)

Em 1996, o grupo terrorista peruano Tupac Amaru invadiu a embaixada do Japão no Peru, onde uma festa para celebrar o aniversário do imperador do Japão reunia centenas de diplomatas do mundo inteiro. O grupo fez 400 pessoas reféns, entre elas o então embaixador brasileiro no país.

Em uma entrevista no programa “Roda Viva”, da TV Cultura, Gloria Maria relatou ter achado a cobertura muito mais difícil que a da guerra, por envolver um grupo terrorista.

Parte dos reféns ficou mais de 120 dias em cativeiro, quando militares peruanos invadiram a Embaixada. Um dos reféns, um juiz da Suprema Corte peruana, morreu no embate. Os guerrilheiros foram mortos na hora.

Os terroristas pediam a libertação de integrantes do Tupac Amaru presos em diversos países do mundo.

Jogos Olímpicos de Los Angeles (1984) e Atlanta (1996)

Cobertura Olímpica: Glória Maria acompanhou delegações brasileiras em Los Angeles em 1984

Cobertura Olímpica: Glória Maria acompanhou delegações brasileiras em Los Angeles em 1984

Em sua primeira cobertura de Jogos Olímpicos, Gloria Maria acompanhou delegações brasileiras nas Olimpíadas de 1984, que aconteceram em Los Angeles. Ela reportou a competição ao lado de Francisco José, Isabela Scalabrini, Lucas Mendes, Luiz Fernando Lima e Reginaldo Leme.

Ela voltou a cobrir os Jogos Olímpicos em 1996, em Atlanta, e em 2016, no Rio.

Copa do Mundo na França (1998)

Ainda na cobertura esportiva, a jornalista foi enviada também à França, em 1998, para cobrir a Copa do Mundo naquele ano.

Transiberiana com Paulo Coelho (2006)

Fantástico: Série

Fantástico: Série “Sibéria, a missão de um mago” (2006)

Em maio de 2006, Gloria Maria acompanhou o escritor Paulo Coelho no trajeto da famosa ferrovia Transiberiana – que conecta a Rússia de ponta a ponta – até Moscou.

O escritor tinha um vagão só para ele. Já Glória e o repórter cinematográfico Ronaldo Cordeiro viajaram como passageiros comuns.

“Paulo era uma celebridade, andava até com batedores. Eu e Ronaldo carregávamos aquelas caixas de metal pesadas, com todo o equipamento. O banho era na pia; só no terceiro dia descobrimos que pagando, a gente podia tomar banho no trem. Foi um trabalho de cão. Mas valeu a pena”, relatou a jornalista após a viagem.

A cobertura rendeu uma série de reportagens para o Fantástico.

Glória Maria acompanhou a viagem de Paulo Coelho à Rússia, a bordo da Transiberiana, em matéria para o Fantástico em 2006 — Foto: Reprodução/TV Globo




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

o-preco-da-liberdade:-massachusetts-propoe-reduzir-pena-de-preso-que-doar-orgao

G1 Mundo

O preço da liberdade: Massachusetts propõe reduzir pena de preso que doar órgão

A liberdade tem preço para deputados democratas da Câmara de Massachusetts empenhados em aprovar um controverso projeto de lei que estabelece a redução da sentença de presidiários em troca da doação de órgãos e da medula óssea. A proposta levanta uma questão ética: o preso teria um abono que varia entre 60 e 365 dias em sua pena ao ceder um órgão para quem está na fila de transplante. O […]

today2 de fevereiro de 2023 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%