G1 Mundo

Google impede acesso a notícias no Canadá em teste de resposta a projeto de lei

today24 de fevereiro de 2023 13

Fundo
share close

Segundo a gigante das buscas, o teste afeta 4% dos usuários no país. Projeto lei prevê que empresas de tecnologia paguem portais pela exibição de notícias.


Página do Google em celular — Foto: Alastair Pike/AFP



O Google bloqueou o acesso a alguns sites de notícias do Canadá como parte de um teste para responder ao projeto de lei que prevê obrigar os gigantes da internet a pagarem pela difusão de conteúdo de meios locais, confirmou a empresa nesta quinta-feira (23).

O acesso restrito aos portais de notícias começou no início deste mês e terá efeito por cinco semanas, afetando 4% dos usuários do buscador no Canadá, disse a companhia.

O Google “testa de forma breve potenciais respostas no produto” à normativa conhecida como Lei de Notícias On-line, disse o porta-voz da empresa, Shay Purdy, à AFP.

O texto foi introduzido em abril e está sendo discutido atualmente no Senado.

“Realizamos milhares de testes todos os anos para avaliar qualquer mudança potencial nas buscas”, acrescentou Purdy.

O texto tem como objetivo ajudar o setor de editores de notícias no Canadá e que, segundo o ministro de Patrimônio, Pablo Rodriguez, “está em crise”.

Por sua vez, o Google e outros gigantes da internet, como a Meta (dona de Facebook, Instagram e Twitter), criticaram o projeto como excessivo.

Mais de 450 sites de notícias fecharam no Canadá desde 2008, enquanto as plataformas digitais vão ganhando espaço. A imprensa acusa o Google e a Meta de lucrar com seus conteúdos por meio de publicidade.

A nova lei exigiria que os gigantes tecnológicos fizessem acordos comerciais justos com os meios de comunicação canadenses pelas notícias e informações compartilhadas em suas plataformas.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

um-ano-de-guerra-na-ucrania:-lula-diz-ser-‘urgente’-que-paises-nao-envolvidos-negociem-fim-do-conflito

G1 Mundo

Um ano de guerra na Ucrânia: Lula diz ser ‘urgente’ que países não envolvidos negociem fim do conflito

O presidente deu a declaração em uma rede social no dia em que o conflito completa um ano de duração. A guerra, iniciada em fevereiro de 2022, já deixou milhares de mortos. "No momento em que a humanidade, com tantos desafios, precisa de paz, completa-se um ano da guerra entre a Rússia e a Ucrânia. É urgente que um grupo de países, não envolvidos no conflito, assuma a responsabilidade de […]

today24 de fevereiro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%