G1 Mundo

Gripe aviária se espalha no Chile e mata quase 9 mil animais marinhos

today25 de maio de 2023 15

Fundo
share close

Entre os animais mortos estão lobos-marinhos, pinguins-de-Humboldt e lontras-marinhas.

A última espécie afetada é o huillín, um tipo de lontra – que também é um mamífero marinho -, que encalhou na região de Magalhães, no sul do Chile.

Até agora, no total, “foram contabilizados 7.654 exemplares de lobos-marinhos, 1.186 pinguins-de-Humboldt, 25 lontras-marinhas, 19 marsopas, 12 golfinhos-chilenos e 1 huillín encalhados mortos nas costas do país”, informou o Sernageomín em um comunicado.



“Ao ter uma nova espécie e região confirmada, ativam-se os protocolos de vigilância ativa da costa, coordenando o enterro dos animais encalhados com as autoridades responsáveis, buscando, assim, evitar a propagação do vírus”, afirmou o diretor nacional em exercício do Sernapesca, Esteban Donoso.

As costas do norte do país são as mais afetadas. No último final de semana, nas praias da região de Chañaral, foram encontrados mortos mais de 227 lobos-marinhos e 45 pinguins-de-Humboldt.

No final de março, o Chile relatou o primeiro caso de contágio de gripe aviária em humanos: um homem de 53 anos que teve um quadro de influenza “grave”.

De acordo com as autoridades de Saúde do Chile, não há transmissão de pessoa para pessoa. Os humanos contraem a gripe aviária apenas por contato com animais doentes.

O país também detectou o vírus em aves silvestres.

Brasil declarou crise zoosanitária

Gripe Aviária: o que já se sabe sobre os primeiros casos no Brasil

Gripe Aviária: o que já se sabe sobre os primeiros casos no Brasil

Segundo o governo, até agora, oito casos de H5N1 foram confirmados em aves no Brasil, sendo sete no Espírito Santo e um no Rio de Janeiro. Todos os casos envolvem aves silvestres migratórias. Não há diagnósticos da doença entre humanos ou em aves para consumo, até o momento.

Há risco para humanos pegarem a gripe aviária. Isso acontece quando uma pessoa tem contato direto com as secreções de um animal infectado com a H5N1, esteja ele vivo ou morto. Por isso, o Ministério orienta para que as pessoas não peguem em aves doentes ou mortas.

Não há registros de contaminação de gripe aviária a partir do consumo de frango ou ovo, ou de manipulação da carne de um animal infectado, reforça o Ministério da Agricultura e Pecuária.

Como os casos foram confirmados em aves silvestres, o Brasil continua sendo considerado território livre de infecção pelo vírus da influenza aviária de alta patogenicidade (IAAP), já que não existem diagnósticos na produção comercial.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

promotores-russos-pedem-que-tribunal-reconheca-crimes-nazistas-da-2a-guerra-mundial-em-moscou-como-genocidio

G1 Mundo

Promotores russos pedem que tribunal reconheça crimes nazistas da 2ª Guerra Mundial em Moscou como genocídio

Promotores russos pediram a um tribunal que reconheça os crimes cometidos pela Alemanha nazista na região de Moscou durante a Segunda Guerra Mundial como genocídio, dizendo que acreditam que cerca de 6,4 trilhões de rublos (R$ 414 bilhões) em danos foram causados, disseram eles nesta quinta-feira (25). Não ficou claro se a medida foi um prelúdio para uma nova reivindicação de compensação financeira por parte da Rússia para a Alemanha […]

today25 de maio de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%