G1 Mundo

Homem é preso nos EUA ao tentar cruzar o Atlântico em ‘roda de hamster’

today6 de setembro de 2023 6

Fundo
share close

A Guarda Costeira americana interceptou Reza Baluchi a cerca de 110 km da Ilha Tybee, na costa norte do Estado da Geórgia, em 26 de agosto.

Autoridades disseram que o maratonista de 44 anos se recusou a deixar a embarcação por três dias.

Baluchi já tentou três viagens semelhantes, mas todas terminaram com a intervenção da Guarda Costeira.



A engenhoca improvisada que ele usava tem o formato de uma roda, com pás projetadas para impulsioná-la para frente enquanto a roda gira.

“Com base nas condições da embarcação – que estava flutuando devido à estrutura metálica e às boias – os oficiais [da Guarda Costeira dos EUA] determinaram que Baluchi estava realizando uma viagem claramente perigosa”, diz a acusação criminal.

A viagem de Baluchi começou num momento em que as autoridades se preparavam para a chegada de um grande furacão.

Os oficiais disseram que ele se recusou a descer da “embarcação” e ameaçou se matar. Ele também alegou que tinha uma bomba a bordo, de acordo com documentos judiciais.

Em 1º de setembro, ele finalmente se rendeu e abandonou sua embarcação após ser levado para uma base da Guarda Costeira em Miami.

Posteriormente, as autoridades determinaram que a “bomba” era falsa.

Baluchi agora enfrenta acusações federais de obstrução de embarque e violação de ordem do Capitão do Porto.

Não está claro se ele conseguiu um advogado para representá-lo em seu processo criminal.

Esta não foi a primeira prisão de Baluchi por ir para o oceano na sua embarcação caseira, que ele chama de “Bolha”.

Em 2021, ele foi preso após ser resgatado enquanto tentava viajar da Flórida para Nova York, depois de vagar 48 km ao sul de seu ponto de partida.

Em 2014, ele teve de ser resgatado de uma engenhoca semelhante perto de St. Augustine, na costa da Flórida. Dois anos depois, teve de ser resgatado novamente na costa de Júpiter, perto de Palm Beach, também na Flórida.

Em entrevistas anteriores, Baluchi disse que estava tentando nas viagens arrecadar dinheiro para diversas causas, inclusive para os sem-teto e a Guarda Costeira.

“Meu objetivo não é apenas arrecadar dinheiro para moradores de rua, [mas] arrecadar dinheiro para a Guarda Costeira, para o departamento de polícia, para o corpo de bombeiros”, disse ele à WOFL-TV em Orlando em 2021.

“Eles estão no serviço público, fazem isso pela segurança e ajudam outras pessoas”, completou Baluchi à época.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

aviao-precisa-voltar-para-atlanta-depois-de-2-horas-de-voo-porque-um-dos-passageiros-teve-diarreia-severa

G1 Mundo

Avião precisa voltar para Atlanta depois de 2 horas de voo porque um dos passageiros teve diarreia severa

A Delta confirmou que o voo precisou voltar por causa de um problema médico. Em um comunicado, a empresa aérea afirmou que as equipes agiram o mais rápido possível para limpar o avião e levar os clientes aos seus destinos finais. Avião da Delta Air Lines decola — Foto: Reuters Um voo das linhas aéreas Delta que partiu de Atlanta com destino a Barcelona precisou voltar ao ponto de saída […]

today6 de setembro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%