G1 Santos

Irmã de Danone diz que ele foi excluído de facção criminosa e trabalhava como pescador: ‘pagou pelo passado’; VÍDEO

today18 de fevereiro de 2024 7

Fundo
share close

A família, porém, negou que tenha acontecido um confronto. A versão dos parentes é a de que o trio dormia e Danone foi baleado oito vezes. A irmã e empresária Flaviana Pires, de 35 anos, disse que ele “pagou pelo passado”.

Conhecido como ‘Danone’ e outros dois homens morreram após abordagem policial em Guarujá (SP) — Foto: Redes sociais



Flaviana reforçou que, diferente do que foi registrado pelos policiais, o irmão estava dormindo no sofá do apartamento quando houve a abordagem dos policiais. Ela diz que o trio também não estava armado na janela.

“[Foi uma] covardia terem matado ele simplesmente pelo fato das coisas que ele já fez e pagou. Não vou falar que ele foi santo, mas pagou pelas coisas que fez”.

Flaviana confirmou que o irmão já foi ligado à principal facção criminosa, mas que já ficou preso e pagou pelos crimes que cometeu. Segundo ela, Danone teria sido excluído da facção e trabalhava como pescador para criar as duas filhas, de 9 e 10 anos.

O secretário de segurança pública de São Paulo, Guilherme Derrite, publicou um vídeo de Danone. No texto, ele afirmou que é o criminoso quem aparece nas imagens com um fuzil em mãos. Não há informação da data do vídeo. (veja o vídeo abaixo).

“O combate ao crime na Baixada Santista enfrenta desafios porque cenas como essa ocorriam na região sem que houvesse o devido trabalho de inteligência para enfrentá-las. O homem do vídeo, ostentando arma, era conhecido como Danone e morreu hoje em um confronto com o COE”, escreveu o chefe da pasta, em postagem na última sexta-feira (16).

Flaviana confirmou ao g1 que é o irmão dela nas imagens, mas que é algo antigo. “Dá até para ver que o cabelo estava diferente. Não sei de quando é, mas é bastante antigo. Nesse vídeo ele está com o cabelo curto e no Instituto Médico Legal (IML) com o cabelo até o ombro”.

Vida simples como pescador

A irmã contou que Danone levava uma vida normal e simples como pescador. Segundo ela, a casa em que ele morava é alugada e ele não possuía bens. “Se ele é o pica das galáxias, bandido do PCC, acha que ele não teria dinheiro para, pelo menos, fazer o enterro dele?”.

Segundo Flaviana, no momento em que ela e a mãe gravaram o vídeo em que afirmou que Danone ‘mal ganhava para comer’, ela estava desesperada por saber a realidade que o filho vivia. “Ele não tem nada. Ele não deixou R$ 1,00 para a família, filhas, mãe, para ninguém”.

Segundo a empresária, o nome do irmão era muito falado entre os policiais no período em que ele teve envolvimento com o crime. Ela contou, ainda, que o irmão foi até a Corregedoria da Polícia Militar, na capital paulista, denunciar que estava sendo perseguido pelos agentes mesmo sem dever nada à justiça.

“Fica só o sentimento de tristeza e revolta por saber da injustiça que fizeram. Se tivessem motivo, se tivessem qualquer coisa, que o levassem preso, como fazem com todo mundo […] Ele foi quem foi quando era envolvido. Hoje em dia era simplesmente um morador da cidade, muito conhecido e amado”, finalizou.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) informou que Danone era foragido da Justiça desde dezembro do ano passado, quando teve mandado de prisão preventiva expedido por posse ilegal de arma e tráfico de drogas.

Segundo a pasta, desde 2003, ele foi alvo de 15 inquéritos, entre eles roubo, furto e tráfico de drogas. Após apuração, não foi encontrada pela Corregedoria nenhuma evidência de perseguição por parte dos policiais ao indivíduo.

A SSP-SP informou, ainda, que as forças de segurança do Estado são instituições legalistas que atuam no estrito cumprimento do seu dever constitucional, e suas corregedorias também estão à disposição para formalizar e apurar toda e qualquer denúncia contra agentes públicos, reafirmando o compromisso com a legalidade, os direitos humanos e a transparência.

 Vídeo mostra criminosos fugindo de barco após arrastão em Guarujá (SP), em 2015

Vídeo mostra criminosos fugindo de barco após arrastão em Guarujá (SP), em 2015

Na ocasião, as imagens das câmeras de monitoramento registraram a quadrilha fugindo de barco e efetuando os disparos logo após assaltar lojas próximas ao Terminal de Passageiros, na travessia entre Santos e Guarujá (assista acima).

Na época, a Polícia Civil afirmou que Danone já era investigado pelo assalto a uma marina em Guarujá, tráfico de drogas e porte de arma. Na ocasião, ao ser preso, dirigia um automóvel com placa clonada e, por isso, também respondeu por receptação dolosa de veículo.

Danone (à esquerda) quando preso em 2015. Ao lado a imagem de criminosos, supostamente liderados por ele, apontando uma arma contra a equipe da Receita Federal — Foto: g1 e Reprodução/TV Tribuna

As equipes de investigação do 3° Distrito Policial (DP) de Santos e de São Vicente também apuravam a participação do traficante em outros crimes — não especificados — registrados nas duas cidades.

Em 2018, Danone foi preso pela 2ª vez por porte ilegal de arma junto com outro homem procurado pela Justiça. Na ocasião, policiais militares avistaram um veículo suspeito entre as ruas João Otávio e João Pessoa, no Centro de Santos. Ao ser abordado, ele confessou que estava com uma pistola municiada.

O traficante era considerado suspeito de comandar uma quadrilha que realizava assaltos nas cidades da Baixada Santista. Não há informações sobre o motivo dele estar nas ruas, em liberdade, entre os crimes de 2015 e 2018, bem como agora.

Danone quando foi preso por porte ilegal de arma, em 2018 — Foto: Divulgação/PM

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-morto-por-major-da-pm-gravou-video-em-motocicleta-antes-de-ser-baleado-e-morto

G1 Santos

Homem morto por major da PM gravou vídeo em motocicleta antes de ser baleado e morto

O rapaz foi morto com um tiro no tórax. De acordo com depoimento dos PMs Rodoviários, registrado em boletim de ocorrência, o trio estava em alta velocidade e em zigue-zague pela pista. A atitude levantou suspeita de que a dupla tentaria assaltar o condutor da motocicleta da BMW -- o amigo policial. Os agentes teriam dado ordem de parada, que teria sido desacatada. O tiro ocorreu após Luan ter, supostamente, […]

today18 de fevereiro de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%