G1 Mundo

Israel destrói aldeias palestinas no sul da Cisjordânia

today4 de janeiro de 2023 18

Fundo
share close

O exército de Israel demoliu casas, tanques de água e olivais em duas aldeias palestinas no sul da Cisjordânia, onde alguns moradores correm o risco de despejo iminente, disseram moradores nesta quarta-feira (4).

Uma das aldeias cujos edifícios foram demolidos na terça-feira faz parte de uma área árida da Cisjordânia conhecida como Masafer Yatta, que o exército israelense diz ser um local de treinamento de fogo. Cerca de 1.000 residentes das oito aldeias que compõem a região estão prestes a ser expulsos, uma ordem que a Suprema Corte de Israel confirmou em maio, após uma batalha legal de duas décadas.

De acordo com imagens compartilhadas por moradores e ativistas locais, veículos blindados escoltaram as equipes de máquinas pesadas até as cidades de Ma’in e Shaab al-Butum, que fazem parte de Masafer Yatta.



“Este é o quarto dia do Ano Novo, e esta é a quinta vez que essas árvores foram cortadas e destruídas por colonos israelenses extremistas”, postou um morador da região, no Twitter.

Guy Butavia, um ativista do grupo israelense de direitos humanos Taayush, disse que o exército destruiu cinco casas, currais e cisternas, despejando os pertences das pessoas no deserto.

“Eles vêm e destroem sua casa. É inverno. Faz frio. E agora que? Onde você vai dormir essa noite?”, questionou Butavia.

A maioria dos moradores da área não se mudou apesar da decisão, mesmo com a chegada periódica das forças de segurança israelenses para demolir as estruturas. No entanto, eles podem ser expulsos a qualquer momento.

Oficiais de defesa israelenses citados pelas autoridades locais e pelo grupo de direitos humanos disseram que em breve removeriam à força mais de 1.000 residentes da área.

“Existe uma preocupação genuína de que um grave crime de guerra esteja sendo cometido”, disse Roni Pelli, porta-voz da Associação de Israel pelos Direitos Civis (Acri).

O Cogat, o órgão de defesa de Israel que lida com assuntos civis palestinos, se recusou a comentar o assunto.

As duas cidades estão localizadas em 60% da Cisjordânia conhecida como Área C, onde o exército israelense exerce controle total sob acordos de paz provisórios firmados com os palestinos na década de 1990. Prédios palestinos construídos sem licença militar, o que os moradores dizem ser quase impossível obter, correm o risco de serem demolidos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

apos-seis-votacoes,-republicanos-ainda-nao-conseguiram-definir-presidente-da-camara-dos-eua

G1 Mundo

Após seis votações, republicanos ainda não conseguiram definir presidente da Câmara dos EUA

O republicano Kevin McCarthy, favorito para substituir a democrata Nancy Pelosi, não foi capaz de acalmar a revolta de um grupo de apoiadores do ex-presidente Donald Trump, que o consideram moderado demais e estão votando em outros candidatos. O candidato precisa ter a maioria absoluta dos votos para ser eleito presidente. Se todos os 435 deputados votarem, o vencedor precisa ter 218 votos para ganhar. Foram três rodadas de votação […]

today4 de janeiro de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%