G1 Mundo

Israel e Venezuela, temas espinhosos entre Lula e Antony Blinken

today22 de fevereiro de 2024 5

Fundo
share close

Estes assuntos mais afastam do que unem os dois. Neto de um judeu húngaro que fugiu de pogroms na Rússia, Blinken tem uma história pessoal com o Holocausto e o antissemitismo. O padrasto Samuel Pisar sobreviveu a quatro anos de confinamento imposto pelo regime nazista em três campos de concentração e teve forte influência na formação do atual secretário de Estado.

Falecido em 2015, Pisar relatou sua experiência nos campos de extermínio de Dachau, Auschwitz e Majdanek num livro de memórias, que, segundo Blinken, deveria ser leitura obrigatória e “um lembrete para todas as gerações do dever contínuo de nunca esquecer”.

O encontro com Lula no meio de uma crise diplomática entre Brasil e Israel provocada pela comparação do presidente entre as ações de Netanyahu a de Hitler deverá ser, no mínimo, constrangedor para o secretário de Estado. Mas ele poderá atuar também como ponta do nó para desatar o impasse diplomático entre os governos brasileiro e israelense.



EUA e Brasil guardam diferenças em relação à condução da guerra em Gaza. O governo americano usou, nesta terça-feira (20), pela terceira vez o seu poder de veto no Conselho de Segurança para barrar um cessar-fogo em Gaza — posição diametralmente oposta à do Brasil — sob o argumento de que a resolução não vinculava a trégua à libertação dos reféns do Hamas.

Em relação à Venezuela, EUA e Brasil estiveram diretamente envolvidos nas negociações entre governo e opositores, que resultaram na assinatura do Acordo de Barbados, em outubro passado. O pacto previa instrumentos para garantir a realização das eleições este ano, mas rapidamente azedou em função das perseguições contínuas do regime aos opositores.

A candidata María Corina Machado, principal adversária de Nicolás Maduro, está inelegível, proibida de concorrer às eleições deste ano. O governo prendeu dezenas de opositores, acusados pelo regime de estarem envolvidos em planos conspiratórios para assassinar o presidente-ditador.

Entre eles, está a advogada e defensora de direitos humanos Rocío San Miguel, diretora da ONG Foro Ciudadano — o que gerou protestos de mais de 100 entidades, além do governo americano, da UE e da ONU. O regime Maduro expulsou do país os funcionários do Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU.

Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, chega ao Brasil para encontrar Lula

Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, chega ao Brasil para encontrar Lula




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video:-duas-pessoas-morrem-em-damasco,-capital-da-siria,-apos-bombardeio-atribuido-a-israel

G1 Mundo

VÍDEO: Duas pessoas morrem em Damasco, capital da Síria, após bombardeio atribuído a Israel

"Um ataque israelense com mísseis atingiu o bairro residencial de Kafr Sousa, na capital Damasco", afirmou a televisão estatal da Síria. Enquanto o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), uma ONG com sede no Reino Unido, afirmou que pelo menos duas pessoas morreram. Kafr Sousa é um bairro rico de Damasco, com edifícios oficiais, quartéis do Exército e um centro cultural iraniano perto do imóvel atingido pelo ataque, revelou a […]

today22 de fevereiro de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%