G1 Mundo

Israel pede a palestinos que abandonem área do hospital Al Shifa, em Gaza, e soldados invadem instalações

today18 de março de 2024 7

Fundo
share close

Soldados israelenses invadiram o complexo do Hospital Al Shifa, em Gaza, na madrugada de segunda-feira (18), em uma operação que, segundo as autoridades de saúde palestinas, causou várias vítimas e provocou um incêndio em um dos prédios.

O Exército havia pedido à população civil que abandonasse “imediatamente” a área do hospital Al Shifa, na Cidade de Gaza, cenário de bombardeios desde o amanhecer.

“Para todos aqueles que existem ou estão deslocados em Rimal e os deslocados em Al Shifa e seus arredores: vocês estão em uma zona de combate perigosa. A força israelense está operando duramente em suas áreas residenciais para destruir a infraestrutura terrorista”, disse a nota, ordenando que as pessoas tomassem a estrada costeira em direção a Al-Mawasi, no sul da Faixa de Gaza.



Testemunhas afirmaram à AFP que panfletos com esta informação foram lançados na área.

Al Shifa, o maior hospital da Faixa de Gaza antes da guerra, é agora uma das únicas instalações de saúde que está parcialmente operacional no norte do território, e também está abrigando centenas de civis deslocados.

Os militares israelenses disseram que os soldados conduziram uma “operação precisa” com base na informação de que o hospital estava sendo usado por líderes seniores do Hamas, e foram alvejados quando entraram no complexo.

“Nas últimas horas, os soldados identificaram terroristas atirando contra eles a partir de vários edifícios do hospital. Os soldados responderam aos terroristas e atingiram vários deles”, afirmou o Exército.

Segundo os moradores do bairro de Al Rimal, onde fica o hospital, mais de 45 tanques e veículos blindados de transporte de tropas entraram na área do centro médico.

O Ministério da Saúde de Gaza, administrado pelo Hamas, disse que um incêndio começou na entrada do complexo hospitalar, causando casos de sufocamento entre mulheres e crianças que se abrigavam no hospital. Afirmou que a comunicação foi interrompida, com as pessoas presas dentro das unidades de cirurgia e emergência de um dos prédios.

“Há vítimas, incluindo mortos e feridos, e é impossível resgatar qualquer pessoa devido à intensidade do fogo e à mira de quem se aproxima das janelas”, disse o ministério.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

sucessao-na-coreia-do-norte:-coreia-do-sul-diz-suspeitar-que-kim-jong-un-escolheu-filha-para-comandar-o-pais

G1 Mundo

Sucessão na Coreia do Norte: Coreia do Sul diz suspeitar que Kim Jong-un escolheu filha para comandar o país

O serviço de inteligência sul-coreano levantou a suspeita após a imprensa norte-coreana ter se referido à filha de Kim como "grande guia", um título utilizado apenas para se referir a Kim Jong-un e seu pai e avô, que já lideraram o país. A imprensa oficial norte-coreana utilizou no sábado o termo "hyangdo", reservado apenas para os grandes líderes do país e seus sucessores. Segundo Seul, esta foi a primeira vez […]

today18 de março de 2024 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%