G1 Mundo

Japão autoriza uso de pílula abortiva

today29 de abril de 2023 3

Fundo
share close

As pílulas abortivas estarão disponíveis no Japão, após terem sido autorizadas pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (28).  O aborto é legal no país asiático desde 1948, até 22 semanas de gestação, mas geralmente requer o consentimento do cônjuge ou do companheiro. O procedimento cirúrgico era, até agora, a única opção disponível.

Em um comunicado enviado ao setor de saúde, o ministério anunciou que havia aprovado a pílula do laboratório britânico Linepharma. A empresa farmacêutica havia protocolado um pedido de autorização de sua pílula abortiva no Japão em dezembro de 2021.

O tratamento combina duas drogas:



  • a mifepristona (ou RU 486) que permite interromper o desenvolvimento da gravidez por atuar sobre o hormônio progesterona,
  • e o misoprostol , tomado um a dois dias depois, o que desencadeia contrações e sangramento.

Este método é autorizado em muitos países, incluindo os Estados Unidos, desde 2000, e a França, desde 1988. Sua aprovação no Japão para interromper uma gravidez de até nove semanas segue o conselho de um comitê ministerial, após longas discussões.

Tratamento não será reembolsado

De acordo com informações da televisão pública NHK, o custo total da pílula abortiva e de uma consulta médica será de cerca de 100.000 ienes (€ 669 ou cerca de R$ 3.700). A interrupção da gravidez não será reembolsada pelo seguro de saúde.

A mifepristona acaba de estar no centro de uma batalha judicial nos Estados Unidos. As ações contra o acesso ao medicamento e as primeiras decisões favoráveis para limitar o seu uso vieram do estado do Texas. Diante do conflito entre os juízes texanos e as entidades médicas norte-americanas, como a agência Food and Drug Administration (FDA), a questão foi enviada à Suprema Corte. Em 21 de abril, o maior tribunal do país emitiu parecer favorável ao amplo uso da medicação abortiva.

Ativistas no Japão também estão fazendo campanha por maior acesso à pílula do dia seguinte, que previne a gravidez. Atualmente, o medicamento não pode ser comprado sem a aprovação de um médico, não é coberto pelo seguro de saúde e é o único remédio que deve ser tomado na frente do farmacêutico, para evitar o mercado ilegal.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

papa-francisco-se-encontra-com-refugiados-na-hungria-e-pede-fim-da-indiferenca

G1 Mundo

Papa Francisco se encontra com refugiados na Hungria e pede fim da indiferença

No segundo dia de sua visita à Hungria, neste sábado (29), o Papa Francisco se encontrou com refugiados e pediu para "erradicar os males da indiferença". Cerca de mil fiéis participaram de um evento com a presença do pontífice na igreja neogótica de St. Elisabeth, construída no final do século XIX, no coração de Budapeste. Apresentando uma saúde frágil, o papa argentino de 86 anos chegou a Hungria na sexta-feira […]

today29 de abril de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%