G1 Mundo

Jato da Embraer que caiu na Rússia transporta até 15 passageiros e custa cerca de R$ 68 milhões

today24 de agosto de 2023 9

Fundo
share close

O jato executivo que caiu na Rússia, nesta quarta-feira (23), deixando dez mortos, é um jato fabricado pela Embraer, empresa brasileira de aviação, que tem sede em São José dos Campos, no interior de São Paulo. O líder do Grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin, estava no voo. A informação é da agência russa de aviação, Rosaviatsia.

Segundo a agência Tass, ligada ao governo russo, o modelo do jato que caiu é um Legacy 600, que tem capacidade para transportar até 15 passageiros. O preço médio do Legacy 600 atualmente é de cerca de US$ 14 milhões, o que equivale a R$ 67,9 milhões.

Jato da Embraer que caiu na Rússia transporta até 15 passageiros e custa cerca de R$ 68 milhões. — Foto: Arte g1



O modelo é um jato executivo de pequeno a médio porte, que começou a ser produzido em 2002 pela Embraer. O bimotor tem uma envergadura de 21 metros e comprimento de 26 metros, atinge uma velocidade máxima de 870 km/h e alcance de 6.290 km.

O jato tem autonomia de fazer uma viagem de São Paulo (SP) a até Nassau, capital de Bahamas, ilha que fica na região do Caribe, por exemplo.

Legacy 650 da Embraer. — Foto: Divulgação

Desde 2010, a série evoluiu para o Legacy 650, com capacidade média para 15 passageiros, envergadura de 21,17 metros, comprimento de 26,3 metros e uma cabine que pode ser dividida em três zonas diferentes.

O Legacy 650 consegue transportar até 2.240 kg de carga e tem preço de mercado avaliado em US$ 26 milhões, o equivalente a cerca de R$ 149 milhões. O avião atinge até 987 km/h e conta com internet e serviço telefônico com cobertura global.

Com maior autonomia do que a versão anterior, o jato 650 tem alcance para viajar 7223 km. A distância corresponde a uma viagem de avião do Rio de Janeiro (RJ) para Orlando, nos Estados Unidos.

Legacy 650 da Embraer. — Foto: Reprodução

O Legacy 650E começou a ser fabricado pela Embraer em 2010, com foco no público executivo, oito anos após a chegada do Legacy 600 ao mercado.

Em 2020, no entanto, durante a pandemia a Embraer anunciou que deixaria de produzir os dois modelos. Na época, a empresa afirmou que focaria nos modelos mais novos, como Phenom e Praetor.

Por meio de nota, a Embraer informou que “tomou conhecimento do acidente ocorrido com o Legacy 600 hoje na Rússia, mas até o momento não tem maiores informações sobre o caso. A empresa tem cumprido as sanções internacionais impostas à Russia, levando à suspensão do serviço de suporte ao avião desde 2019.”

Já o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que cabe ao Estado em cujo território se deu um acidente aeronáutico instituir uma investigação sobre as circunstâncias da ocorrência, sendo, também, o responsável pela condução da investigação.

Ainda segundo o Cenipa, “compete à Interstate Aviation Committee – Commission on Accident Investigation (IAC), Agência Russa, reunir as informações preliminares oficiais e efetuar a comunicação ao órgão brasileiro de investigação de acidentes aeronáuticos e representante do Estado de projeto e fabricação das aeronaves produzidas pela EMBRAER, para o acompanhamento da ocorrência e a prestação de um eventual suporte técnico que aquela agência julgue necessário para a condução da investigação”.

Legacy 650 da Embraer. — Foto: Reprodução

Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

chefe-do-grupo-wagner-ja-foi-dado-como-morto-em-outro-acidente-aereo

G1 Mundo

Chefe do Grupo Wagner já foi dado como morto em outro acidente aéreo

Yevgeny Prigozhin estava entre passageiros de aeronave que caiu perto de Moscou, dizem autoridades da Rússia. Yevgeny Prigozhin lidera o Wagner, grupo usado por Putin na guerra na Ucrânia e que tem forte presença na África — Foto: Reuters Esta não é a primeira vez que o nome de Prigozhin aparece na lista de passageiros de um avião que caiu. Em outubro de 2019, a mídia da Rússia informou que […]

today24 de agosto de 2023 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%