G1 Mundo

Jornalista de emissora árabe morre na cobertura da Copa do Mundo; é o segundo profissional a morrer no Catar

today12 de dezembro de 2022 15

Fundo
share close

O jornalista Khaled Al-Musallam morreu durante a cobertura da Copa do Mundo de 2022, no Catar. A informação foi confirmada neste sábado (10) pela a emissora árabe ‘Al Kass’, que empregava Al-Musallam.

“Os canais Al-Kass lamentam a morte de Khaled Al-Musallam, fotógrafo do Departamento de Criatividade”, escreveu a emissora, sem dar mais detalhes.

É a segunda morte de um jornalista esportivo durante a Copa do Mundo. Também no sábado (10), morreu o norte-americano Grant Wahl, um dos profissionais mais conhecidos nos Estados Unidos, durante a partida Argentina x Holanda, válida pelas quartas de final da Copa do Mundo.



Wahl, que tinha 48 anos, passou mal na tribuna de imprensa do estádio Lusail, durante a prorrogação do jogo, que terminou com vitória argentina nos pênaltis. Ele caiu e, segundo a imprensa, foi atendido por uma equipe, mas morreu no local.

Jornalista dos EUA passa mal e morre em estádio da Copa

Jornalista dos EUA passa mal e morre em estádio da Copa

Na última segunda-feira (5), ele escreveu que procurou ajuda médica em um hospital no Catar, por não se sentir bem.

“Meu corpo quebrou. Três semanas de pouco sono, muito estresse e muito trabalho podem fazer isso com você”, escreveu Wahl. “O que tinha sido um resfriado nos últimos 10 dias se transformou em algo mais severo na noite do jogo EUA x Holanda. Eu senti pressão e desconforto no peito. Eu não tinha Covid (faço exames regularmente aqui), mas fui à clínica médica do principal centro de mídia e disseram que provavelmente tenho bronquite. Eles me deram antibióticos e um xarope para tosse forte”, acrescentou.

Antes do episódio, Wahl já havia chamado atenção após relatar que foi “brevemente” detido por usar camisa com as cores do arco-íris em apoio à comunidade LGBTQ em um país onde as relações entre pessoas do mesmo sexo são ilegais.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ongs-entram-com-acao-na-justica-e-pedem-multa-de-r$-1-milhao-a-cbf-por-maus-tratos-a-gato-no-catar

G1 Mundo

ONGS entram com ação na Justiça e pedem multa de R$ 1 milhão à CBF por maus-tratos a gato no Catar

As ONGs pedem uma retratação pública da CBF e multa no valor de R$ 1 milhão. O animal estava na sala de imprensa do estádio Grand Hamad, onde o Brasil treinava no Catar, desde o início da entrevista de Vini Junior. Porém, após cerca de meia hora, o felino decidiu subir na mesa, para surpresa de todos. "Ajuizamos uma Ação Civil Pública em parceria com outras ONGS pedindo uma retração […]

today12 de dezembro de 2022 22

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%