G1 Santos

Jornalista é agredido por segurança de colônia de férias após não recolher fezes do cão no litoral de SP

today19 de outubro de 2023 5

Fundo
share close

Um jornalista de 37 anos alega ter sido agredido pelo segurança de uma colônia de férias sindical, no bairro Mirim, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, por não ter recolhido as fezes do cachorro durante um passeio. Ao g1, nesta quinta-feira (19), Geoffrey Scarmelote disse que não percebeu que o animal fez cocô no local e pediu ao agressor uma sacola para recolher, mas foi ofendido com palavras homofóbicas.

Ele contou que estava passeando com o cachorro com uma coleira extensa e não percebeu que o animal fez cocô na calçada da colônia de férias. “Havia um segurança muito ríspido falando que o cachorro fez cocô e perguntando se eu não iria recolher”.

Geoffrey afirmou que sempre carrega sacolas plásticas para recolher as fezes do cachorro, mas havia esquecido e, assim que foi alertado pelo segurança, perguntou se ele teria uma para limpar o local. “O segurança ficou enfurecido e começou a me seguir. Fiquei preocupado”. Com a confusão, o animal fugiu e o jornalista precisou correr atrás dele.



Segundo o jornalista, o segurança fez diversas ofensas, inclusive homofóbicas, além de ameaçar agredi-lo quando estivesse sem uniforme e sozinho. Ele então retornou para o local onde mora, deixou o cachorro e disse ao pai que iria resolver a situação. “Queria ver até onde ele ia”.

A vítima afirmou que, como homossexual, precisava se defender de alguma forma e, por isso, resolveu voltar ao local para falar com o segurança. “[Duvido que] se fosse uma mulher cujo cachorro tivesse feito cocô ou se fosse um homem com porte físico igual ou maior que o dele ele teria tido a mesma reação que teve comigo de ameaçar e me perseguir na rua”.

O jornalista afirmou que, mesmo com o pai seguindo-o, o segurança foi na direção dele e o agrediu. Ele foi ferido no nariz, perna e teve os óculos quebrados. “Tive erros pontuais, mas nada justifica a agressão, inclusive com meu pai que é cardíaco tentando apartar. Me ofereci para retirar as fezes desde que ele me desse uma sacola“.

Ele enfatizou que as pessoas podem ter dias ruins e estar com a cabeça quente, mas isso não justifica a agressão. “Dei uma alternativa para ele. Se é segurança e está em posição de advertir alguém, que faça com educação e não se aproveitando de uma pessoa que era visivelmente mais frágil que ele”.

O jornalista afirmou que foi chamado de ‘viadinho’ e ‘arrombado’ pelo segurança, mas revidou dizendo que o homem deveria estudar para arrumar outro emprego se não estivesse satisfeito com o que tinha. “Meu pai estava no meio, segurou os óculos [que quebraram]. Chegou em casa em um estado de nervos que começou a passar mal”.

A vítima registrou dois boletins de ocorrência na Delegacia Eletrônica, sendo um deles por ameaça e lesão corporal e o outro por injúria e ameaça. O caso deve ser investigado pelo 3° Distrito Policial (DP) do município.

“[Me sinto] desrespeitado, vulnerável e inseguro até porque existe um risco de represália. Eu prefiro correr o risco, mas levar a história a tona para que não passem pelo que passei”, finalizou o jornalista.

O g1 tentou contato com o Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Apart Hotéis, Motéis, Flats, Pensões, Hospedarias, Pousadas, Restaurantes, Churrascarias, Cantinas, Pizzarias, Bares, Lanchonetes, Sorveterias, Confeitarias, Docerias, Buffets, Fast-Foods e assemelhados de São Paulo e região (Sinthoresp), mas não obteve retorno sobre o assunto.

Jornalista foi agredido por segurança, ficou ferido e teve o óculos quebrado por não ter recolhido fezes de cachorro em Praia Grande, SP — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

acusado-de-agredir-mulher,-da-cunha-comparou-violencia-domestica-com-crime-organizado;-video

G1 Santos

Acusado de agredir mulher, Da Cunha comparou violência doméstica com crime organizado; VÍDEO

Um vídeo obtido pelo g1 nesta quinta-feira (19) mostra o deputado federal Carlos Alberto da Cunha (PP), acusado de agredir a companheira até ela desmaiar, falando sobre a importância do combate a violência doméstica. Segundo apurado pelo g1, a gravação, feita para um programa do próprio deputado, ocorreu há três anos (assista acima). Ele é acusado de agredir e ameaçar de morte a nutricionista Betina Grusiecki, com quem tinha união […]

today19 de outubro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%