G1 Santos

Jornalista é ameaçado com faca por golpistas pró-Bolsonaro no litoral de SP: ‘medo de sair na rua’

today10 de janeiro de 2023 18

Fundo
share close

O repórter fotográfico Matheus Tagé, do Grupo Tribuna, foi ameaçado por três golpistas apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao fotografar um ‘desmanche de acampamento’ em frente à Fortaleza de Itaipu, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Um dos homens estava com uma faca enquanto intimidava o profissional . Ao g1, ele contou, nesta terça-feira (10), detalhes sobre o ocorrido, que o fez sentir indignação por ter sido impedido de trabalhar. Ninguém se feriu.

A situação aconteceu na Avenida Marechal Mallet, no bairro Canto do Forte. “Cheguei lá com o carro ‘descaracterizado’ e sem crachá, pois já sabemos como essas coisas funcionam. Quando eles me viram fotografando, vieram na minha direção perguntando o que eu estava fazendo, quem era e onde trabalhava”. O profissional disse ter buscado, sem sucesso, o diálogo mesmo enquanto era ameaçado.

“Disseram que não autorizavam as fotos e expliquei que estava na rua e poderia fotografar sem pedir autorização. Me ameaçaram dizendo que o ‘bicho ia pegar’ se publicasse fotos dos rostos deles”, lembrou Tagé.



Ainda de acordo com Matheus Tagé, ao notar a situação tensa, um policial militar, que não teve a identidade divulgada, o chamou para conversar distante do trio. “Me perguntou onde eu trabalhava e pediu meu documento, mas devolveu depois. Perguntei a ele se tinha feito algo errado, e me disse que não, mas recomendava que eu ‘fosse embora’ por conta do ‘clima’ que estava ali”.

Ao deixar o espaço, o repórter fotográfico foi perseguido pelos três homens até o local onde o carro estava estacionado. “Vieram atrás de mim e me filmaram com os celulares. Eu estava nervoso na hora, mas consegui entrar [no veículo] e ir embora”.

Por conta da ação dos homens, o registro jornalístico não foi executado da maneira planejada por Tagé. “Interferiram no meu trabalho. Eu poderia ter fotografado por mais tempo. Senti que, caso não tivesse a interrupção por parte da PM, teria um problema ali“.

É uma situação absurda, lamentável e antidemocrático. Você não pode exercer o jornalismo? A gente fica com medo de sair na rua. Não podemos tolerar nem uma gota de intolerância e de violência que impeça o nosso livre e democrático trabalho jornalístico”.

Manifestantes desmontaram barracas no começo da noite de segunda-feira — Foto: Matheus Tagé/A Tribuna Jornal

O profissional acrescentou que esta não foi a primeira vez em que foi hostilizado enquanto trabalhava na rua, assim como demais colegas.

“Durante o período de restrições por conta da pandemia, fotografei as manifestações do pessoal que era ‘contra tudo’, ou seja, quarentena e vacina. Era o mesmo perfil, mas menos ‘radicalizado’ na época”. Tagé registrou um Boletim Eletrônico de Ocorrência.

Prefeitura lamenta ocorrido

Em nota, a Prefeitura de Praia Grande lamentou o ocorrido e reforçou que “repudia qualquer forma de intimidação ou agressão aos profissionais da imprensa e ainda condutas consideradas antidemocráticas”. A administração municipal disse ainda que não há mais barracas em frente à Fortaleza de Itaipu, no bairro Canto do Forte.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Militar (PM), Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) em busca de um posicionamento sobre o ocorrido, mas não obteve um retorno até a última atualização desta matéria.

Nota de repúdio do Grupo Tribuna

O Grupo Tribuna repudia as ameaças sofridas pelo jornalista Matheus Tagé durante reportagem na última segunda-feira. O repórter-fotográfico foi intimidado por três golpistas bolsonaristas acampados em frente à Fortaleza de Itaipu, em Praia Grande, enquanto fotografava a movimentação no local.

Um dos agressores, após ofender o profissional, caminhou na direção de Tagé com uma faca. O departamento jurídico do Grupo Tribuna está ao lado do profissional para tomar providências contra os agressores.

Reforçamos que não iremos tolerar qualquer tipo de ameaça aos nossos profissionais e não mediremos esforços para continuar fazendo um jornalismo isento, sem amarras e sempre a favor da democracia.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

atleta-de-guaruja-e campeao-mundial-de-futsal-sub-9

Prefeitura de Guarujá

Atleta de Guarujá é campeão mundial de futsal sub-9

Jovem promessa, Leonardo Sandrino é filho de servidor público da Prefeitura de Guarujá; campeonato foi realizado na cidade de Blanes, na Espanha, no final de dezembro O jovem atleta guarujaense, Leonardo Sandrino, o Léo, é o mais novo campeão mundial de futsal na categoria sub-9, defendendo o Sports e Cia-Brasil, time da capital paulista. O campeonato foi realizado na cidade de Blanes, na Espanha, entre os dias 26 e 31 […]

today10 de janeiro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%